Servidor tem até segunda-feira para fazer opção

0

Cerca de 151 mil servidores – técnicos administrativos e técnicos marítimos – das Instituições Federais de Ensino (Ife) e dos Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets), que em Sergipe inclui a Universidade Federal de Sergipe, o Cefet e a Escola Agrotécnica, têm somente até a próxima segunda-feira, dia 14 de março, para assinar o termo de opção para a carreira técnico-administrativa em educação, implantada pela Lei nº 11.091, de 12 de janeiro deste ano. Pela lei, cada instituição federal de ensino deve ter uma comissão de enquadramento, que transporá para a nova carreira os servidores hoje integrantes do Plano Único de Classificação e Retribuição de Cargos e Empregos (Pucrce).

Estarão isentos da opção os pensionistas. “Só vai passar para a nova carreira o servidor que assinar o termo de opção e entregá-lo, à comissão de enquadramento até 14 de março”, explicou a coordenadora-geral de gestão de pessoas do MEC, Maria do Socorro Mendes Gomes. Segundo ela, não haverá prorrogação do prazo porque a data-limite está estabelecida na lei.

O Ministério da Educação tornou disponível na página 
eletrônica na qual os servidores têm todas as informações necessárias sobre a nova carreira e o termo de opção, que após assinado deve ser entregue nas áreas de recursos humanos ou comissões internas de enquadramento de cada instituição. Na página, o servidor também pode atualizar os dados cadastrais necessários para o enquadramento e fazer uma simulação de enquadramento na nova carreira.

“Quem não assinar o termo, continuará no Pucrce, que se tornará um conjunto de cargos em extinção. Além disso, esse servidor perderá as gratificações criadas em 2004 como antecipação da carreira”, alertou Maria do Socorro. “Os servidores que não optarem terão efetivamente grandes prejuízos financeiros.”

Comentários