UFS diz que vai instalar câmeras de segurança em prédios do campus

0
UFS diz que está ampliando sistema de monitoramento (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O superintendente de Serviços de Infraestrutura da Universidade Federal de Sergipe (Infraus), professor Antônio Américo Cardoso informa  que está prevista a instalação de novas câmeras em diversos prédios do campus São Cristóvão. A segurança na UFS voltou a ser motivo de preocupação porque na noite da última quarta-feira, 29, uma estudante denunciou que foi vítima de tentativa de estupro.

De acordo com Antônio Américo, o sistema de monitoramento está em processo de ampliação. “Estamos ampliando (instalamos 24 câmeras no Memorial da Democracia) e buscando melhorias no nosso sistema de monitoramento. Também temos tido conversas com a Secretaria de Segurança Pública”, explica.

Apesar dos avanços no sistema de monitoramento, a UFS ainda não aumentará o efetivo de vigilantes no campus. “Não há previsão de aumento do efetivo humano a curto prazo”, conta. Segundo o professor, também não há projeto para restrições no acesso de pessoas ao campus. “Essa decisão cabe a coletividade definir”, comenta.

Quanto ao apoio nas investigações a cerca da tentativa de estupro no campus, o professor Antônio Américo ressaltou que a UFS solicitou à vigilância que conversasse com as possíveis testemunhas, verificasse as imagens das câmeras de segurança e fornecesse orientações a vítima. “A polícia foi notificada pela vítima e já recebemos das autoridades policiais competentes a requisição de imagens. Todas as informações coletadas serão repassadas à polícia”.

Ainda de acordo com o professor, dentro da universidade, assim como lugares públicos, as pessoas devem seguir o que normalmente orientam os especialistas em segurança. “Andar em grupos, evitar os locais que em determinados períodos do dia estejam vazios, não deixar objetos fora do alcance, dentre outros”, explica. “O problema da violência é social e deve ser discutido pelo poder público, pela sociedade e a universidade pode, e deve participar, na busca de soluções e alternativas que visem reduzir a violência. Entendemos que são graves, apesar de poucos comparados com nosso universo, mas a UFS não está parada, pelo contrário, entende e se preocupa com o problema e tem buscado alternativas para que possamos dirimir qualquer tipo de acontecimento que traga insegurança, independente de qual”, completa.

Insegurança na UFS

A insegurança dentro do campus e também em suas imediações – especialmente no transporte coletivo – é um assunto que tormenta os alunos. Em maio do ano passado, um assalto a dois alunos na Didática I repercutiu em toda a imprensa. Depois desse fato, a UFS anunciou uma série de mudanças em seu sistema de segurança. Esta semana, a comunidade estudantil ficou ainda mais amedrontada quando uma aluno denunciou uma tentativa de estupro dentro do banheiro da Didática IV.

por Verlane Estácio

Comentários