Aula inaugural conta com apoio dos desportistas

0

Romeu Junior de pé
Das mais concorridas foi à solenidade realizada na noite da última segunda-feira (10), no auditório do Centro de Qualificação de Pessoal, antigo Colégio Brasília, quando na oportunidade, o professor e cronista esportivo Alceu Monteiro proferiu simbolicamente, a aula inaugural do Curso de Árbitros, promovido pelo Sindicato dos Árbitros Profissionais de Futebol do Estado de Sergipe. A nova turma de árbitros recebe o nome de “Terêncio Passos”, uma homenagem ao ex-arbitro, presente ao evento.

O coordenador do Curso Antonio Hora Filho falou dos objetivos do curso e disse que a Escolinha de Árbitros se sentia honrada em receber os 60 novos alunos, entre eles 10 mulheres. “Sergipe é um dos poucos estados que não tem ainda o seu quadro feminino constituído. Esperamos que essas alunas saibam tirar proveito do curso e sejam excelentes árbitras  no futuro”, disse Antonio Hora.

Falaram ainda na solenidade os desportistas Ricardo Souza e Gilvan Costa, representantes da Secretaria de Estado do Esporte e do Lazer, Romeu Junior, do Departamento de Árbitros, o homenageado Terêncio Passos, Roberto Silva, da ACDS, Gilson Dória do CREF e Ivanete dos Santos, do Centro de Qualificação Profissional.

O evento contou com as presenças dos desportistas Custódio Santana, representante do presidente da Federação Sergipana de Futebol, árbitros atuantes e ex- árbitros e de um grande número de desportistas e familiares dos alunos.

Durante oito meses, de setembro de 2007 a maio de 2008, esses 60 alunos, na sua maioria acadêmicos de Educação Física terão aulas de Regras de Futebol, Condicionamento Físico, Prática de Arbitragem, Psicologia do Esporte, Ética Profissional, Súmulas e Relatórios, Legislação Esportiva e Primeiros Socorros.

Segundo Antonio Hora Filho, após os 8 meses de aulas e treinamento, esses jovens estarão aptos a dirigir os jogos de futebol no estado de Sergipe. “É um processo de renovação que se faz necessário, para dinamizar e valorizar ainda mais o profissional do apito”, disse Custódio Santana, diretor administrativo da FSF.

 


 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais