Carivaldo Souza é eleito para mais um mandato

0

Presidente Carivaldo Souza parte para o seu sexto mandato
Reunida extraordinariamente na tarde desta quarta-feira, na sede da Federação Sergipana de Futebol, a Assembléia Geral da entidade elegeu por unanimidade, para mais um mandato de quatro anos, o presidente José Carivaldo de Souza. Será o sexto mandato de Carivaldo à frente dos destinos do futebol sergipano. Desde 1990, que ele preside a FSF. A posse está prevista para a primeira quinzena de janeiro para o quadriênio 20082011.

 

Participaram da eleição, 21 clubes profissionais, 14 amadores e duas Ligas Amadoras – Socorro e Itabaiana, totalizando 58 votos, representados por 42 profissionais e 16 amadores, uma vez que os votos dos profissionais têm o duplo.  

 

Mais uma vez, a eleição foi das mais tranqüilas, até porque não houve concorrência, foi mais uma aclamação. A unanimidade representa o desejo dos dirigentes sergipanos em ter o atual presidente por mais um mandato, dirigindo o futebol sergipano.

 

Abrindo a sessão, o diretor administrativo da FSF, Custódio Santana passou a palavra a Carivaldo Souza, que falou dos objetivos da reunião e abdicou da presidência. Os clubes elegeram o presidente do Sergipe, Antonio Soares da Mota, como presidente da Assembléia Geral, para condução dos trabalhos. Orliandes Barros foi convidado para secretário, enquanto Milton Dantas, do Confiança e Amilton Gomes, do Itabaiana fora os escrutinadores.

 

Riachuelo e Neópolis foram os profissionais ausentes, enquanto os amadores que não compareceram foram Agamenon, Fortaleza, Zebra, União, Santos Dumont, Nacional e Vital.

 

Apurados os votos e definida a eleição, o presidente Carivaldo agradeceu mais uma vez o apoio recebido dos presidentes de clubes, afirmando que aquele seria o seu sexto mandato, mas em janeiro de 2008, ele estaria iniciando mais um período administrativo na FSF, como se fosse o primeiro mandato, trabalhando com todo o gás.

– Agradeço a confiança de vocês, pois pretendo continuar trabalhando pelo futebol sergipano. Sei que sem os clubes o futebol não federação, não existiria futebol. Vou trabalhar com os clubes, acertando e errando, pois só não erra, quem nada faz”, conclui emocionado, o presidente reeleito.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais