Clássico emocionante termina sem gols

0

 

Teve de tudo: técnico expulso, boas jogadas, atacante caindo mesmo sem marcação e até atacante que conseguiu defender um pênalti. Mas os quase seis mil torcedores sentiram falta de uma coisa: gol. Repetindo o empate em 0 a 0 do primeiro jogo, Sergipe e Confiança fizeram um clássico emocionante, porém foi o time do bairro Industrial que pôde erguer a taça de campeão do primeiro turno do Sergipão.

Logo nos primeiros minutos do jogo policiais militares precisaram intervir em uma confusão no campo. Isso porque o técnico do Sergipe, Quintino Barbosa, invadiu o campo por não aceitar a sua expulsão do campo ordenada pelo árbitro Mário Sérgio. O treinador recebeu cartão vermelho após reclamar bastante de um pênalti não marcado pelo juiz a favor do time colorado.

Confusão devido á expulsão do técnico Quintino Barbosa
Clássico equilibrado

O jogo seguiu emocionante e equilibrado. O Sergipe jogava melhor, aproveitando as brechas dadas por falhas da defesa do Confiança para armar melhor as jogadas. Mas o ataque do Dragão era mais perigoso e fez o goleiro rubro Érico ter mais trabalho do que o camisa 1 Fábio, do time proletário.

O título de herói do primeiro tempo, pelo menos para a torcida colorada, foi o zagueiro Rafael que salvou o Sergipe de uma bela jogada do Confiança: uma falha da defesa alvirrubra fez três jogadores azulinos ficarem frente a frente com Érico, mas quando Cristiano Alagoano se preparava para chutar ao gol, Rafael chegou a tempo e chutou pra fora.

Atacante defende pênalti

Na etapa complementar, o técnico Luiz Carlos cruz tirou Cristiano Alagoano de campo, que reclamou das dores decorrentes das pancadas que sofreu, e colocou Mário Luiz em seu lugar. Já o Sergipe tirou Fabinho do campo e provocou vaias da torcida vermelha. Mesmo com o Confiança aumentando o ritmo e pressionando mais o rival em comparação ao primeiro tempo, o gol não saía.

Aos 38 minutos, o meia Da Silva chegou á grande área após um sensacional contra-ataque, mas foi derrubado pelo goleiro Érico

Torcida azulina vibrou com título. Público foi o maior do campeonato
que levou cartão vermelho devido à falta. O atacante Diego Renato ficou no gol, já que o Sergipe havia feito as três substituições permitidas. O zagueiro Valdson bateu bem, mas Diego mostrou que tem habilidade com as mãos e defendeu.

O empate deu o título de campeão do primeiro turno ao Confiança com uma rodada de antecedência e já carimbou passaporte rumo á final do estadual. O Sergipe, assim como o Sete de Junho, já está classificado para o quadrangular final.

Por Glauco Vinícius e Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais