Confiança apresenta novo treinador em estádio

Treinador deve iniciar trabalhos no início de dezembro (Fotos: Portal Infonet)

O novo treinador do Confiança, Paulo Moroni, foi apresentado nesta segunda-feira, 7, em coletiva de imprensa concedida no Estádio Operário Sabino Ribeiro, na zona norte de Aracaju. Gaúcho de Santa Maria, Moroni foi contratado para o Sergipão 2012. Ele espera iniciar os trabalhos no início do mês de dezembro, mas veio mais cedo para verificar a base do time.

Durante a coletiva, o treinador falou sobre seu primeiro contato com o time operário e a situação do futebol sergipano. Ele fez uma visita a Lagarto no último sábado, 5, para assistir à partida disputada entre os times de Lagarto e Sete de Junho e conhecer a realidade dos campos em Sergipe. O próximo passo, informa, é “fazer um levantamento dos últimos campeonatos, ver jogos. Vou acompanhar as informações passadas pela diretoria, pela imprensa e pelos  torcedores”.

Moroni: "Em Sergipe, se você manter uma boa equipe tem chances de vencer"

Moroni também deu detalhes das mudanças no clube. “Estamos num processo de acertar os jogadores”, comenta. Ele citou Fábio, Eduardo Silva, Vovô e Cleverton como alguns dos jogadores que tem boas condições de participar da próxima fase do Confiança. Para integrar sua equipe, o treinador vai trazer o preparador físico Netinho e o auxiliar técnico Isaías.

Gaúchos, nordestinos e 'mineiros'

Mas o que esperar do estilo de trabalho do novo treinador na preparação? “A minha característica é ampla”, descreve-se Moroni. Mas avisa que isso não significa moleza: “devido à colonização italiana e alemã do Rio Grande do Sul, a gente tem culturalmente uma rigidez”, diz.

Trabalhando em times do Nordeste há 11 anos, Paulo afirma que os jogadores da região tem a qualidade de aliar força e rapidez, junção que considera pouco comum. Sobre Sergipe, o treinador destaca a falta de hegemonia como um ponto positivo. “Se você manter uma equipe boa tem chances de vencer”, considera.

O motorista João Santos Silva concorda que é preciso escolher bem quem vai jogar. “Estou que confiante que ele [Moroni] vai mostrar suas qualidades se fizer as contratações certas”, opina. E elogia o esforço pouco ruidoso do novo comando do Confiança: “essa nova direção é como mineiro – está calada, mas trabalhando”.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais