Corinthians vence nos pênaltis pela Copinha

0

O Corinthians continua na defesa do seu título de campeão da Copa São Paulo. O time corintiano empatou no tempo normal com o Vila Nova-GO em 1 a 1 e venceu nos pênaltis por 5 a 3, classificando-se nesta quinta-feira à tarde para a próxima fase da Copinha. Na semifinal, o time paulista enfrenta o Iraty (PR), em local e horário a serem definidos pela Federação Paulista de Futebol. Os corintianos reivindicam que o joga ocorra na capital paulista.
O início do jogo foi morno, com os primeiros minutos dominados pelo Corinthians. O time paulista, entretanto, não teve oportunidades reais de gol.

O time do Vila Nova, bem fechado em sua defesa, não dava espaços para o adversário e aguardava paciente as oportunidades de contra-ataque. O meio-campo da equipe goiana, apesar de congestionado, não conseguia imprimir avanços rápidos e eficazes ao campo do Vila Nova.

Aos 19 minutos, Paulo Ramos, um dos destaques do time goiano no campeonato, invadiu a área corintiana fazendo fila e cruzou; a zaga corintiana interceptou, evitando o gol de abertura.

Jogadas mais ríspidas começaram a ser mais freqüentes depois da metade do primeiro tempo. Aos 32 minutos, Leandro, do Vila Nova, recebeu o amarelo por entrada dura. Logo em seguida, uma pequena confusão entre os jogadores das duas equipes. Aos 37, foi a vez de Élton, do Corinthians, tomar o amarelo por entrada por trás. Élton, assim como Bobô, tomaram o segundo amarelo e ficam de fora da semifinal.

O primeiro tempo caminhava para seus minutos finais, quando o Corinthians, aos 40 minutos, avançou com Fabiano, que foi derrubado na área por Vítor em lance duvidoso: pênalti. Bobô cobrou no canto esquerdo e Vinícius defendeu a penalidade.

O time corintiano não desanimou e prosseguiu em busca do gol. Wilson cabeceou com perigo para Vinícius praticar difícil defesa aos 43, colocando para escanteio. No minuto seguinte, o mesmo Wilson cabeceou e marcou para o Corinthians.

O Vila Nova voltou para o segundo tempo precisando do empate, mas o preparo físico do time goiano parecia não ajudar. O time demonstrou cansaço e abatimento, agravados pelo campo em más condições. Mesmo assim, o Corinthians continuou a dominar a partida, mas com dificuldades para abrir espaços e concluir. O Vila Nova ameaçava com subidas esporádicas ao ataque e contra-ataques ineficientes.

Mesmo sem muito contundência em seus avanços, o time goiano foi ao ataque. Fábio fez falta fora da área em Marques, mas o árbitro Marcelo Krochmalnik marcou pênalti. Depois de muito protesto, Luís Ricardo cobrou e marcou, aos 22 do segundo. 1 a 1.

A partida ficou mais disputada, ambos aumentaram o volume de lances de gol. O Vila Nova chegava cada vez mais ao gol corintiano. Aos 39, Rodriguinho chutou para fora, rasteiro e rente à trave esquerda. Com o empate consolidado o jogo foi para a disputa de pênaltis, prevalecendo aquele que mais buscou a vitória durante a partida, o Corinthians.

Ficha técnica: Vila Nova (GO) (3)1 x 1(5) Corinthians (SP)

Data-Hora: 20/01/2005, às 18h30min Local: Fonte Luminosa, Araraqüara (SP)

Árbitro: Marcelo Krochmalnik (SP) Assistentes: Marcelo dos Santos (SP) e Flávio Silveira (SP)

Público e renda: não divulgados

Gols: Wilson – 43'/1ºT (COR- 0 x 1); Luís Ricardo – 22'/2ºT (VIL- 1 x 1) Pênaltis: convertidos: Bobô, Marcelo Godri, Gi Paraná, Abuda, Wilson (COR); Cássio, Rodriguinho, Leandro, Eduardo (VIL) perdidos: Luís Ricardo (VIL)

Cartões amarelos: Élton, Fábio, Renato, Bobô, Carlão (COR) e Leandro, Luís Ricardo (VIL)

Corinthians (SP): Júlio César; Fabiano, Fábio, Marcus Vinícius (Abuda 25'/2ºT), Renato; Vanderson, Carlão (Marcelo Godri 18/2ºT), Bruno Octavio (Ji-Paraná – 44'/2ºT), Élton; Wilson, Bobô. Técnico: Adaílton Ladeira.

Vila Nova (GO): Vinicius; Jefferson (Marques – 17/2ºT), Vitor, Humberto, Eduardo; Leandro, Alisson, Cássio, Luís Ricardo; Pedro Júnior, Paulo Ramos. Técnico: Roberto Oliv

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais