Deputado coordena investimentos para a Copa de 2014

0

Laércio discursana Embaixada do Brasil (Foto: divulgação)

A delegação de 25 empresários brasileiros prestadores de serviços, coordenada pelo deputado federal Laércio Oliveira, retornou da Itália com resultados positivos do acordo entre a Central Brasileira do Setor de Serviços – Cebrasse e a Associazione di Amicizia Italia-Brasile – AAIB. As reuniões trataram de temas relacionados à Copa do Mundo de 2014, para troca de experiências com o país que realizou o evento de 1990. O acordo foi destaque em toda a imprensa italiana.

A agenda foi iniciada com o convite para a comitiva para assistir um jogo de futebol da Uefa Champions League no Stadio Olimpico da Lazio, em Roma e uma partida de Tênis do Masters 1000 no mesmo complexo. Nestes eventos esportivos eles conheceram sistemas modernos de monitoramento e segurança das arenas, programa de treinamento de pessoal para todas as áreas envolvidas como transporte coletivo, serviço medico, apoio policial, logística, alimentação, limpeza, entre outros.     

Rodadas de negócios entre empreendedores brasileiros e italianos analisaram cenários nas áreas de transportes, hotelaria, energia eólica e de tecnologia da Informação. A área de hotelaria está no foco de interesse de empresários italianos que pretendem captar investimentos para construir 10 hotéis antes da Copa. “As cidades que sediarão os jogos da Copa precisarão de cerca de 40 mil novos leitos. Isso porque o Ministério do Turismo prevê que os desembarques domésticos saltem dos 56 milhões, registrados em 2009, para 73 milhões, em 2014. Projeta também a geração de 2 milhões de empregos formais e informais de 2010 a 2014.  A entrada de divisas internacionais deverá crescer 55%, no mesmo período, subindo de R$ 6,3 bilhões para R$ 8,9 bilhões no ano de realização da Copa”, informou o deputado.

Segundo o parlamentar, uma das rodadas de negócio mais interessantes na missão foi a que discutiu a malha ferroviária brasileira, principalmente valendo-se da larga experiência dos italianos neste tipo de modal, que ajudaria a aliviar a sobrecarga nos transportes aéreo e rodoviário brasileiro. A ênfase nas rodovias que existe no Brasil deixa o transporte de cargas mais caro, principalmente para grandes volumes e grandes distâncias.

“Para se ter uma ideia, o Brasil tem cerca de 30 mil km de ferrovias construídas, a mesma quantidade do Japão, país que é do tamanho do estado de São Paulo. E quase metade delas foram construídas pelo imperador dom Pedro II. Como ninguém nunca mais investiu tanto quanto ele em trens, a malha ainda tem cara de século 19 e não satisfaz às nossas necessidades há muito tempo”, informou Laércio.

"A Associação de Amizade Itália-Brasil nasceu há pouco mais de um ano e em pouco tempo já conquistou seu espaço na área exclusiva das relações entre Itália e Brasil", afirmou o deputado italiano Fábio Porta, acrescentando que o acordo com a Cebrasse constitui mais um passo na construção de uma forte rede de relacionamentos envolvendo temas econômicos e empresariais, mas também acadêmicos e culturais, além de obviamente, níveis políticos e institucionais.

Fonte: Assessoria parlamentar  

Comentários