Em súmula, árbitro denuncia Guarany

0

(Clique para ampliar)
O árbitro Rogério dos Santos Silva relatou toda a confusão ocorrida no último domingo, 22, durante o jogo entre Guarany e América, em Porto da Folha. Na súmula, Rogério aponta alguns atletas do Guarany e o presidente do Galo do Sertão, Manoel Messias de Oliveira, como protagonistas de toda a confusão.

Tudo começou com a marcação de um pênalti a favor do América. Quando o árbitro pôs a bola no ponto penal, o jogador Curel, que estava no baco de reservas, correu até o campo e a chutou para fora. Outros atletas do time de Porto da Folha que não estavam jogando também invadiram o gramado sendo seguidos pelo presidente, Manoel Messias.

“Você veio lá de Aracaju mandado pela Federação para prejudicar a minha equipe”, teria dito o presidente, segundo o árbitro. A torcida teria sido

incentivada pelo capitão da equipe, Romão, a invadir o campo. Quatro torcedores atenderam ao chamado, sendo que um deles correu em direção ao juíz. Todos foram imediatamente contidos por policiais militares.

Como o efetivo da PM era reduzido e o público relativamente grande, o responsável pelo policiamento, sargento Pedro, informou a Rogério que não tinha condições de garantir a segurança se ele autorizasse a continuidade da partida o que gerou a suspensão do jogo, que foi paralisado aos 40 do segundo tempo com placar de 2 a 1 para o Guarany.

Romão, Curel e Manoel Messias poderão ser punidos. A Federação Sergipana de Futebol (FSF) ainda não definiu como fica a pontuação do referido confronto. O presidente não foi localizado pela equipe do Portal Infonet para comentar o assunto.

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais