Futebol americano ganha cada vez mais espaço em Sergipe

0

Esporte é levado a sério em Sergipe (Foto: Arquivo Portal Infonet)

“Tudo começou quando um grupo de amigos resolveu brincar de jogar futebol americano. Um de nós tinha a bola utilizada no esporte, e a partir de então, começamos a praticar a modalidade em nossos encontros, de forma bem amadora, é claro”. Foi deste modo que Paulo Henrique Machado, jogador do Sergipe Bravos, único time masculino do Estado que pratica futebol americano, começou a contar a história da fundação da equipe.

Para Paulo, o que começou como uma brincadeira, hoje é algo sério. “Após cerca de sete anos, temos um time com 45 jogadores, que treina durante duas vezes na semana”, contou um dos fundadores da equipe, que ainda destacou que ainda há muito preconceito com relação à prática do esporte. “As pessoas acham que o futebol americano é violento, mas não é bem assim. Temos regras, técnicas e nos preparamos muito para participar das competições”, relatou Paulo.

O jogador, que já presidiu o time, fala com propriedade da falta de apoio e incentivo ao esporte, e destaca que o Sergipe Bravos tem apenas um patrocinador. Ele ainda comentou sobre a falta de apoio de alguns pais de atletas, que não veem o futebol americano com bons olhos. “Além do patrocínio, só podemos contar com o incentivo do Clube do Sergipe, que oferece seu espaço para nossos treinos, e, em nosso último evento, conseguimos a ajuda da Secretaria Estadual de Esporte e Lazer (Seel) e da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel)”, ressaltou.

Jogador do Sergipe Bravos, Paulo Henique (Fotos: Portal Infonet)

Sergipe Ladies

“Sergipe Ladies é um time basicamente formado por amigas e namoradas dos jogadores do Sergipe Bravos. Essa é uma equipe mais recente, que infelizmente tem poucas atletas, mas que está se desenvolvendo”, disse Marcelle Eloy, uma das jogadoras do time feminino, que se diz apaixonada pelo esporte.

Para a esportista, futebol americano é viciante, e quem conhece, gosta cada vez mais. “Infelizmente não há outro time feminino no Nordeste, e para competir temos que ir a 2ª Copa Vila Velha de Futebol Americano Feminino. Inclusive, nesta quinta-feira, 7, estamos viajando para o Espiríto Santo para jogar com mais três equipes”, comentou Marcelle.

Assim como Paulo, a atleta também destacou a importância do esporte. Para ela, o futebol americano é democrático, e abre espaço para pessoas com diversos tipos de estatura e peso. Marcelle ainda diz que a força não é o único artifício utilizado durante uma competição, e que a lógica é o que realmente garante a vitória de um time.

Marcelle Eloy diz ser viciada no esporte

Desenvolvimento

“Nosso esporte já se desenvolveu muito no Estado, e queremos que cresça ainda mais. O futebol americano é completo, emocionante e viciante. Quem tiver interesse em praticá-lo deve perder o preconceito e conhecê-lo”, convidou o atleta do Sergipe Bravos.

Os treinos da equipe masculina acontecem às quintas-feiras, às 22h30, na orla de Atalaia, e aos sábados, às 14h30, no campo do Sergipe. Já as Ladies treinam todos os domingos, às 14h30, no estádio João Hora.

Por Monique Garcez e Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais