Governo prestará homenagem à ex-piloto

0

Trabalho de Emerson Fittipaldi é reconhecido por João Alves
O governo do Estado de Sergipe homenageará ao ex-piloto de Fórmula – 1 Emerson Fittipaldi, colocando o seu nome no novo Kartódromo de Sergipe, localizado na Praia de Atalaia, que será inaugurado no próximo dia 21 de abril, junto com outros equipamentos e áreas de esporte e lazer, que compõem o belo cenário da Nova Orla de Atalaia.

O nome do novo Kartódromo de Sergipe foi uma escolha pessoal do governador João Alves Filho, que dessa forma abriu mão da homenagem que lhe seria prestada pelos kartistas sergipanos. A principio, os kartistas sergipanos sugeriram o nome de Kartódromo Governador João Alves Filho. O governador, no entanto, preferiu homenagear um dos maiores pilotos brasileiros. Com essa atitude, João Alves Filho estará homenageando ao pioneiro do automobilismo brasileiro, duas vezes campeão mundial de Fórmula – 1, campeão de Fórmula Indy e um dos maiores desportistas deste país.

Na próxima segunda-feira (28), o governador João Alves Filho e o secretário de estado da Comunicação Social, Jornalista Carlos Batalha estarão seguindo para São Paulo, quando na oportunidade João Alves Filho, pessoalmente estará comunicando a Emerson Fittipaldi a homenagem que os sergipanos lhe prestarão e ao mesmo tempo convidando o ex-piloto, parta participar das festividades de inauguração da Kartódromo de Sergipe.

 

JUSTIFICATIVA

 

Para o secretário Carlos Batalha, a homenagem do governador João Alves Filho ao ex-piloto Emerson Fittipaldi é mais do que justa, pois ele além de ter sido o pioneiro do automobilismo foi o primeiro brasileiro, a conquistar o titulo de Campeão Mundial de Fórmula 1, abrindo caminho para o surgimento de outros pilotos como Nelson Piquet, Ayrton Senna e Rubens Barrichello, entre outros mais atuais.

-Apesar de ser um dos maiores nomes do automobilismo brasileiro, Emerson Fittipaldi não teve suas conquistas devidamente reconhecidas. Não tenho lembrança de homenagem igual, prestada ao grande piloto. Dessa forma, os sergipanos, através do governador João Alves Filho prestam essa homenagem ao grande piloto brasileiro, como forma de reconhecimento e gratidão, a tudo que Fittipaldi representa para o esporte brasileiro, sem desmerecer outros nomes do automobilismo nacional, comentou Carlos Batalha.  

 

 

A HISTÓRIA DESSE GRANDE ESPORTISTA

 

Precursor de uma verdadeira linhagem de pilotos brasileiros e duas vezes vencedor do Campeonato Mundial de Fórmula – 1, Emerson Fittipaldi tornou popular no Brasil o automobilismo esportivo. Emerson Fittipaldi nasceu em São Paulo SP, em 26 de dezembro de 1946 e desde muito jovem dedicou-se às corridas. Depois de correr em karts e na equipe Willys, em 1967 sagrou-se campeão brasileiro de fórmula “Vê”, na direção de um protótipo, fabricado por ele e seu irmão Wilson Fittipaldi Jr.

Em abril de 1969 estreou, na Europa, como piloto de fórmula Ford e venceu o campeonato inglês. No mesmo ano venceu também o campeonato inglês de Fórmula 3, depois de fazer o curso de pilotagem da Jim Russell Racing Team e ficou em quarto lugar, no campeonato europeu de Fórmula 2. Em 1970 ingressou na Fórmula 1, na equipe Lotus e ganhou o Grande Prêmio dos Estados Unidos e em 1972, sagrou-se campeão mundial, vencendo cinco grandes prêmios e acumulando um total de 61 pontos, contra 45 de Jackie Stewart, o segundo colocado.

Em 1973 foi vice-campeão e em 1974 conquistou pela segunda vez o título mundial, dessa vez pela McLaren. No ano seguinte foi vice-campeão pela McLaren e fundou a Fittipaldi Empreendimentos e sua própria equipe de Fórmula 1, com patrocínio da Copersucar e depois da Skol. O carro obteve poucos resultados e a equipe se desfez em 1980, com vultosos prejuízos. Em 1984, Emerson voltou ao automobilismo na fórmula Indy (Estados Unidos).

Em 1989 venceu as 500 Milhas de Indianápolis e tornou-se o primeiro estrangeiro a conquistar o título da categoria. Voltou a ganhar as 500 Milhas em 1993.

Émerson fez sua última corrida na Fórmula-1 correndo pela Fittipaldi/Ford no GP dos EUA de 1980, em Watkins Glens, o mesmo circuito onde conquistara sua primeira vitória, dez anos antes, pela Lotus/Ford. Sua última vitória na Fórmula-1 foi no GP da Inglaterra, em 1975, a mesma prova em que estreara na categoria cinco anos antes, só que em circuitos diferentes.

O GP Marlboro 500, em Michigan, onde Émerson sofreu o acidente que encerrou sua carreira na F-Indy, foi o mesmo onde ele conquistara sua primeira vitória na categoria, em 1985. A última pole na Indy foi conseguida em Nazareth, em 1994, no mesmo circuito onde conquistaria a última vitória, um ano depois. Sua melhor posição pilotando o Copersucar foi o segundo lugar no Grande Prêmio do Brasil de 1978, em Jacarepaguá.

 

FICHA PESSOAL

 

· Nascimento: 12 de dezembro de 1946, em São Paulo, Brasil.

· Esposa: Teresa.

· Filhos: Juliana, Jayson, Tatiana, Joana, e Luca.

· Neto: Pietro

· Residência: São Paulo (BR) e Flórida (EUA)

 


 
 

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais