Ituano bate o Brasiliense e assume a ponta

0

Ituano vence e assume liderança do Grupo A O Ituano levou a melhor no duelo entre os líderes do Grupo A do quadrangular semifinal do Campeonato Brasileiro da Série B. Jogando no estádio Novelli Júnior, em Itu, o Galo bateu o Brasiliense por 2 a 1, assumindo a ponta isolada da chave.

Todos os gols da partida aconteceram no segundo tempo. Rômulo, aos 19, abriu o placar para os anfitriões, mas logo depois Iranildo, de pênalti, igualaria o marcador. O gol da vitória só viria aos 40 minutos da etapa complementar, com um belo chute de Juliano, de fora da área. O camisa dez acertou o ângulo de França, que nada pôde fazer.

Com este resultado, o Ituano abre três pontos de vantagem para o Brasiliense, que agora é o segundo colocado do Grupo A. As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado, pela quarta rodada do quadrangular semifinal da Série B.

O Jogo
Em um início de partida muito disputada, com as duas equipes buscando o jogo, o Brasiliense teve sua primeira chance de gol logo aos quatro minutos. Tiano cobrou com perigo falta sofrida pelo meia Iranildo, ex-Flamengo, mas o goleiro André Luís fez fácil defesa.

Nos minutos seguintes, o Ituano tentou responder, mas nas duas finalizações (Wilson Matias, cobrando falta, e Ricardo Lopes), mas a bola passaria muito acima do gol de França. Aos 12, nova chance para a equipe do Distrito Federal. O meia Tiano novamente cobrou falta para boa intervenção de André Luís.

A partir dos 20 minutos da etapa inicial, o Ituano começou a dominar o jogo, enquanto que o time comandado pelo ex-lateral Edinho recuou em demasia, se conformando em apenas conseguir o empate fora de casa. O Galo de Itu quase inauguraria o marcador aos 24: em cobrança de falta, o meia Jackson, ex-Palmeiras, apenas ajeitou e o lateral Ricardo Lopes, ex-Lusa, acertou um forte chute no pé da trave de França.

Seis minutos depois, o Ituano voltaria a acertar a trave do Brasiliense. Rômulo fez boa jogada pela direita e, de fora da área, chutou na baliza esquerda de França. Os anfitriões ainda criariam mais uma chance de gol antes do final da primeira etapa, com Fernando Gaúcho, mas o camisa um da equipe de Brasília fez boa defesa.

Antes do início do segundo tempo, foi a vez do árbitro mineiro Alicio Pena Júnior dar o ar de sua graça na partida. Ainda no primeiro tempo, aos 45 minutos, ele deu cartão vermelho para o volante Pituca, do Brasiliense, por ter dado um chute nas costas do atacante Rômulo. Na saída para o intervalo, Pena também expulsou o técnico Edinho, do Jacaré, por reclamação.

Entretanto, o ex-jogador não seria a última vítima do intervalo. Já quando as equipes estavam voltando para o segundo tempo, o árbitro mostrou o segundo cartão amarelo ao lateral Ricardo Lopes. Segundo o mineiro, Lopes teria feito gestos obscenos a ele.

Com dez de cada lado, o segundo tempo começou da mesma maneira que o primeiro. A primeira chance seria, novamente, dos visitantes. Aos 12, Iranildo cruzou da direita, André Luis afastou, de soco, e o meia Tiano cabeceou, da entrada da área, para o gol. A bola encobriu o camisa um do Galo e acertou o travessão.

Entretanto, aos 19, seria o Ituano que abriria o placar. O atacante Rômulo recebeu bola na marca do pênalti, se desvencilhou do zagueiro Jairo e do lateral Jamur e chutou no canto direito de França para marcar o primeiro do Galo.

Logo depois, o Brasiliense conseguiria o emapate. Iranildo cobrou falta e a bola acabou batendo na mão de Juliano, dentro da área. O árbitro Alicio Pena Júnior marcou pênalti e, na cobrança, o próprio camisa dez fez o gol do Jacaré.

O Ituano ainda reclamaria pênalti em um lance aos 24 minutos. Após cruzamento vindo da direita, o zagueiro André Leone tentou uma meia-bicicleta, mas a bola acabaria batendo no braço de Jamur no meio do caminho. O árbitro da partida deu seguimento ao lance.

O que se viu, a partir daí, foi um Ituano saindo para o ataque, buscando a vitória, enquanto que o Brasiliense se resignava a ficar na defesa, conformado com o empate. Porém, aos 40 minutos, viria o castigo: em jogada pela esquerda, Alexandre Salles (que havia entrado em lugar de Fernando Gaúcho), tocou para Juliano, que acertou um belo chute, no ângulo superior esquerdo de França.

FICHA TÉCNICA
ITUANO 2 X 1 BRASILIENSE

Local: estádio Novelli Júnior, em Itu (SP)
Data: 12 de outubro de 2004, terça-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Alicio Pena Júnior (Fifa-MG)
Assistentes: Marco Antônio Gomes e Helberth Andrade (ambos de MG)
Público: 2.239 pessoas
Renda: R$ 19.470,00
Cartões amarelos: Lima, Ricardo Lopes, Juliano (Ituano); Jorginho, França (Brasiliense)
Cartões vermelhos: Pituca (Brasiliense) e Ricardo Lopes (Ituano)
Gols:
ITUANO:
Rômulo, aos 19, e Juliano, aos 40 minutos do segundo tempo
BRASILIENSE: Iranildo, aos 21 minutos do segundo tempo

ITUANO: André Luís; Ricardo Lopes, Erivélton, André Leone e Lima; Wilson Matias, Pierre, Jackson (Diguinho) e Juliano (Jales); Fernando Gaúcho (Alexandre Salles) e Rômulo
Técnico: Leandro Campos

BRASILIENSE: França; Jamur, Jairo, Gérson e Possato; Deda, Jorginho, Pituca e Tiano (Leandro); Iranildo (Creedence) e Val Baiano (Abimael)
Técnico: Edinho

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais