MPE: estrutura do estádio João Hora está irregular

0
Representantes dos estádios e dos órgãos fiscalizadores reunidos (Fotos: Portal Infonet)

Os representantes dos estádios Sabino Ribeiro, João Hora e Lourival Batista, participaram nesta terça-feira, 20, de uma audiência para debater as questões de segurança e estrutura dos estádios, no Ministério Público Estadual. O caso mais crítico foi o do estádio do Sergipe, o João Hora, que ainda não começou a seguir as determinações do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil e da Vigilância Sanitária.

O Estádio João Hora é de responsabilidade do Clube Esportivo Sergipe; o Sabino Ribeiro pertence à Associação Desportiva Confiança e o Lourival Batista, mais conhecido como Batistão, é gerenciado pela Secretaria do Estado de Turismo e Esporte.

De acordo com o coronel Reginaldo Moura, coordenador da Defesa Civil, foi constatado que no João Hora e no Sabino Ribeiro há irregularidades.“Faltam manutenções na parte elétrica e na parte de alvenaria, que apresenta rachaduras e fissuras. Isso não significa que a estrutura esteja a ponto de um colapso, mas é um procedimento de prevenção”. Ainda segundo ele, o Batistão não apresenta irregularidades.

No que se refere à fiscalização do Corpo de Bombeiros, o tenente José Marcos de Lima informa que o Batistão já está totalmente regularizado e de acordo com a norma de segurança, porém os outros dois estádios ainda não se adequaram. “O Sabino Ribeiro já encaminhou projetos de combate à incêndio para serem analisados e estão em processo de conclusão. Já o João Hora não tem nenhum registro que buscou a regularização e já foi notificado”, diz. Ainda segundo ele, nem o estádio do Confiança e nem o do Sergipe podem realizar qualquer evento oficial, até que tudo esteja regulamentado.

Quanto às recomendações da Vigilância Sanitária, a coordenadora Nazaré Aragão, explica as regulamentações: “No Batistão, falta apenas renovar o certificado de manipulação. O estádio do Sergipe ainda não cumpriu nenhuma determinação. Já o do Confiança está se adequando aos poucos, dentro do prazo. O que falta resolver é a questão de organização dos ambulatórios médicos e a certificado de manipulação”, informa.

A promotora Mônica Hardman concedeu 60 dias para que os estádios [João Hora e Sabino Ribeiro]  apresentem todas as exigências dos órgãos de segurança.

João Hora

Gleyson Prado diz que estádio João Hora passará por grande reforma 

O gerente administrativo do Sergipe, Gleyson Prado, alegou que as recomendações ainda não foram feitas porque o estádio vai sofrer uma grande reforma a partir do dia 18 de outubro, depois do aniversário do clube. “Nós vamos arrecadar recursos para fazer um projeto de reforma do estádio e começar a executar tudo o que foi solicitado”, informa.

Na audiência, a promotora Mônica Hardman informou que, para realizar a reforma, é necessário enviar um projeto e apresentar à Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) e Vigilância Sanitária.

Por Jéssica França

Comentários