Saretta conta pela primeira vez com a torcida do filho

0

Aracaju (SE) – Flávio Saretta, cabeça-de-chave 2 da etapa de Aracaju da Copa Petrobras, tem uma motivação extra para levar o troféu da quinta etapa da competição. Pela primeira vez, seu filho, Felipe, de pouco mais de dois meses, estará presente em um torneio e poderá, quem sabe, participar do primeiro título do pai no ano.

“Dá uma força muito legal ter o Felipe e a Gabi (esposa) aqui. Fico mais tranqüilo, no quarto do hotel, na companhia deles”, afirmou o paulista, que na Copa Petrobras teve como melhores resultados as quartas-de-final na Argentina e na Bolívia. “Imagina eu com o troféu de um lado e o Felipe no outro braço?”, brincou o atual nº 110 do mundo, que estréia nesta segunda-feira, por volta de 16h locais (17h de Brasília) na chave de duplas, ao lado do gaúcho André Ghem, contra o brasileiro Marcio Santos e o argentino Frederico Ciarrochi. Nas simples, Saretta joga pela primeira rodada contra o argentino Brian Dabul.

O calor da capital sergipana preocupa um pouco o pai-coruja. “Acho que ele vem só na hora do jogo e vai ficar em algum lugar bem fresquinho, porque ainda é muito pequeno e nunca foi para nenhum lugar muito quente como aqui”, contou Saretta. “Apesar de ele não poder me ver jogando, quero que ele já vá se acostumando a me ouvir gritar durante a partida”, completou o terceiro melhor tenista do país.

Quanto ao torneio, Saretta diz estar confiante de que fará uma boa semana em Aracaju. “Estou bem e querendo muito levar este título, em casa, mas tenho que ir jogo a jogo”, concluiu. 

A Copa Petrobras teve início em Santiago (Chile), no último dia 1o. Depois foi à Argentina (Buenos Aires), Bolívia (Santa Cruz) e esta semana está sendo disputado na Colômbia (Bogotá). Depois de Aracaju, que termina em 5 de dezembro, o circuito vai ao México (Guadalajara, 6 a 12/dez). Cada torneio distribui uma premiação de US$ 50 mil e pontos para o ranking mundial.

Com este torneio, a Petrobras dá mais um passo rumo à consolidação de sua presença na América Latina, utilizando o esporte como um dos instrumentos de integração dos mercados compreendidos por sua área de negócios. A empresa tem ativos em seis países da América do Sul – Argentina, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela -, além do México. Em todos eles atua em exploração e produção de petróleo e/ou gás e vem buscando a diversificação de seus negócios.

A Copa Petrobras tem o patrocínio de Petrobras, com co-patrocínio de Varig, Cobra Tecnologia, Campari, Babolat, Fisk e Governo do Estado de Sergipe. A realização é da Octagon Koch Tavares

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais