Suposta manipulação de juízes cria escândalo no futebol alemão

0

A demissão do árbitro berlinense Robert Hoyser, acusado de manipulação, criou um escândalo no futebol da Alemanha, país que no ano que vem sediará a Copa do Mundo. Hoyzer, de 25 anos, está sob suspeita de ter influenciado de forma determinante no resultado da partida do último dia 21 de agosto entre o Padeborn, da Terceira Divisão, e o Hamburgo, da primeira, correspondente à rodada inicial da Copa da Alemanha. A partida acabou com a eliminação do Hamburgo, depois da expulsão do jogador Emile Mpenza e a marcação de dois pênaltis a favor do Padeborn. Harald Stenger, porta-voz da Federação Alemã de Futebol (DFB), admitiu que este caso “está sendo investigado”, mas ressaltou que trata-se de “um caso absolutamente único”. A DFB convocou para amanhã, segunda-feira, uma reunião extraordinária em Frankfurt para examinar o caso. Hoyzer, que não deu decalarações sobre o tema, voltou a apitar durante a última temporada em alguns encontros de categorias inferiores, mas não atuou em nenhum do Campeonato Alemão. Os jornais do país publicaram em suas manchetes de hoje que trata-se de um “escândalo no Campeonato Alemão”, segundo o Bild am Sonntag, e um “escândalo de arbitragem na DFB”, de acordo com o Express de Colônia. A eliminação do Hamburgo não só provocou problemas financeiros a esse clube, mas também se tornou determinante para a demissão, em outubro, de seu treinador, Klaus Toppmoeller. 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais