Vai começar a festa do futsal sergipano

0

Pita domina a bola
Amanhã, dia 23, têm início a quinta edição da Copa TV Sergipe de Futsal, considerada hoje não apenas a maior competição da modalidade no estado, mas um dos principais eventos esportivos de Sergipe. Pela primeira vez, a abertura do campeonato acontecerá no interior sergipano, mais precisamente na cidade de Nossa Senhora da Glória, campeã do ano passado.

O jogo de estréia será disputado entre a equipe da casa contra o time de Monte Alegre, a partir das 8 horas, no ginásio municipal Leon Gregório. Antes de a bola rolar, haverá um desfile de confraternização entre as 30 seleções inscritas no torneio. O grande atrativo do dia será a transmissão ao vivo da TV Sergipe para todo o estado, numa demonstração de profissionalismo e seriedade dos organizadores do evento. A cobertura começa às 8h e só termina com o apito final.

Idealizada pelo Departamento de Jornalismo da emissora em 2003, e organizada em parceria com a Federação Sergipana de Futebol de Salão (FSFS), a competição virou tradição pela qualidade e emoção de seus jogos, contribuindo decisivamente para a prática e fortalecimento do futsal em todo o estado.

Para se ter idéia da grandiosidade da Copa, ano passado ela foi disputada por 30 seleções municipais. Foram mais de 600 jogadores em quadra. Isso sem falar nos quase 100 dirigentes envolvidos e outros 200 profissionais trabalhando na competição, como árbitros, mesários e pessoal de apoio. Números expressivos que movimentam não apenas o esporte no início da temporada, mas a própria economia, já que as cidades fazem investimentos em ginásios para serem sedes, e as seleções investem na contratação de atletas e membros de comissão técnica até fora de Sergipe.

CRESCIMENTO

A visibilidade da competição na TV também atraiu patrocinadores para as seleções, que se profissionalizam cada vez mais e pagam também melhores salários.

“Se olharmos a trajetória da competição ao longo desses anos, vemos que o futsal ganhou uma importância que não tinha na época. Hoje, nossos times disputam competições nacionais com boas chances, nossos jogadores são convidados por equipes de outros estados e até de fora do país, como são os casos de Jonatan e Márcio. Qual esporte no estado tem essa visibilidade? Nenhum. Nem mesmo o futebol. Hoje, o futsal é o esporte número um do estado. E pode ter certeza: a edição 2008 da Copa TV Sergipe de Futsal vai ter o melhor nível técnico dos últimos anos”, observa Marcelo Carvalho, editor-chefe do Globo Esporte.

O presidente da FSFS, Manuel Cruz, reforça a convicção de que, o esporte que dirige, é hoje o que mais cresce no estado, tanto em importância, quanto no número de praticantes e torcedores.

“Não resta dúvida que a entrada da TV SERGIPE foi decisiva para a alavancada do futsal. O retorno de mídia possibilitou o crescimento do esporte como nunca aconteceu. Com a TV, vieram o público e os patrocinadores, que profissionalizaram o esporte. Hoje, para formar uma equipe competitiva, você não gasta menos de R$ 12 mil por mês. As grandes forças, por exemplo, chegam a investir R$ 30 mil. É mais do que muito time de futebol gasta. E sabe por quê? Porque os patrocinadores sabem que têm retorno garantido. Isso é a prova de que a Copa TV Sergipe e o futsal estão no rumo certo”, avalia.

PROFISSIONALISMO

Valorizada, a Copa TV Sergipe chega a sua quinta edição movimentando não apenas a modalidade, mas a economia sergipana sob vários aspectos. Afinal, a média de torcedores por partida na fase de classificação é de 2 mil e, nas finais, 3 mil. Por conta disto, a competição vem gerando emprego e renda dentro e fora dos ginásios. É o caso, por exemplo, de vendedores ambulantes que lucram com vendas de bebidas e salgados.

O grande número de torcedores supera, inclusive, a média de torcedores no Campeonato Sergipano de Futebol, que ano passado, segundo dados da própria Federação Sergipana de Futebol (FSF), não ultrapassou a marca de 1.019.

Toda essa evolução significou também o crescimento dos profissionais que nela trabalham. É o caso dos técnicos. A cada ano, os bons resultados significam também ótimos salários, acima muitas vezes até do futebol de campo.

O técnico Wilson Mendonça, o “Galego”, que venceu todas as quatro edições da competição até aqui, sempre por seleções diferentes (Itabaiana, 2003; Pinhão, 2004; Moita Bonita, 2006 e Nossa Senhora da Glória; 2007), afirma que a competição apresentou e valorizou nomes até então desconhecidos do torcedor.

“Qual o técnico que não quer disputar e ser campeão da Copa TV Sergipe de Futsal? Ela abre portas e dá divulgação ao trabalho que é realizado. E isso, claro, ajuda na negociação de salários. Tem técnico que ganha R$ 1 mil, R$ 2 mil por mês, o que é um ótimo salário para a realidade econômica de Sergipe. Isso sem falar nas premiações por vaga em finais ou títulos”, declara o treinador, que vai voltar a defender Itabaiana na edição 2008.

O técnico Oswaldo Mendonça, hoje à frente da seleção de Moita Bonita, uma das mais tradicionais e fortes equipes da competição, endossa a opinião de Galego.

“Hoje, os investimentos estão mais altos e, por tabela, os técnicos estão sendo mais valorizados. As prefeituras, por exemplo, investem cada vez mais para ver suas equipes ganharem a competição e, claro, têm visibilidade. Aliás, não tenho dúvida que o futsal hoje superou o futebol sergipano em termos de organização e valorização dos profissionais que estão na disputa”, opinou.

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais