Ana Lùcia comenta projeto sobre desvio de dinheiro público

0

Ana Lúcia: “Quantas crianças morrem por causa desse desfalque?” (Foto: Alese)

O deputado federal Delegado Protógenes (PCdoB/SP) apresentou um projeto de lei que aumenta a pena para crime de desvio de dinheiro público. A proposta do parlamentar também determina que os crimes de improbidade sejam tratados com prioridade em processos e procedimentos judiciais e administrativos.

Para o deputado paulista os crimes de corrupção ativa, passiva e de peculato, praticados por funcionário público que, em razão do cargo, se apropria ou desvia dinheiro ou qualquer outro móvel público ou privado terá a pena máxima aumentada dos atuais 12 anos para 30 anos de reclusão.

Procurada para comentar a proposta, a deputada estadual Ana Lúcia (PT) não apenas concorda com o delegado Protógenes, como também defende a mesma linha de raciocínio. “Sobre a proposta que aumenta a pena para crime de desvio de dinheiro público eu acho corretíssima. E digo isso baseada no argumento que quando você se apropria do dinheiro público, você gera graves problemas para a população que passa a enfrentar diversos problemas sociais. Quantas vítimas, quantas crianças não morreram ou morrem diariamente por causa deste desfalque?”, questionou.

Ana Lúcia entende ainda que o dinheiro público não pode ser jogado na fossa e defendeu uma maior conscientização por parte do eleitorado. “É preciso se trabalhar para reeducar a população. As pessoas ainda têm em mente aquela política do que rouba, mas faz! Quem roubar dinheiro público tem que ir para a cadeia mesmo”.

A petista ainda destacou a proposta de que crimes de improbidade sejam tratados com prioridade. “Também acho muito correto da parte do delegado Protógenes. Muitas vezes se demora tanto para julgar aquele gestor que, no momento certo, aquele gestor já até ter morrido. Acho, também, que não se trata de uma questão de pressa. É trabalhar com tempo hábil para garantir satisfação da sociedade”.

Para Ana Lúcia o péssimo gestor, que consegue escapar de qualquer punição, serve de mau exemplo para os demais “que podem querer roubar também”. Sou contra apenas que a Polícia capture um cidadão e faça um espetáculo para os veículos de comunicação. Agora, quem rouba mais, terá que cumprir uma pena maior sim. Porque ele prejudicou uma parcela maior da população. “Quanto maior o volume de recursos, maiores serão os prejuízos”, colocou.

Fonte: Agência Alese

Comentários