Antônio Passos relembra a história de vida do pai

0
Antônio Passos (Foto: Maria Odília/Arquivo Portal Infonet)

Na sessão desta segunda-feira, dia 5, o deputado estadual Antônio Passos (DEM) usou a tribuna para agradecer o apoio recebido pelos colegas e sociedade sergipana em razão do falecimento de seu pai, o ex-deputado estadual Francisco Passos, ocorrido na semana passada. Em seu pronunciamento, o deputado fez um relato histórico da vida de seu pai, sua saída ainda muito jovem de Sergipe, suas passagens por São Paulo e Bahia, onde trabalhou em diversas atividades, e seu retorno a Sergipe e sua trajetória política e o ingresso dele na vida pública.

Segundo Antônio Passos, Francisco Passos foi o caçula de uma família de 12 filhos. Nasceu em Ribeirópolis, no dia 19 de janeiro de 1926. Também foi o último deles a ir para a eternidade. “Ele encerrou a carreira dos filhos de José Antônio dos Passos”, disse. O ex-deputado Francisco Passos faleceu aos 87 anos de idade.

O parlamentar relatou que seu pai ingressou na Assembleia Legislativa em agosto de 1955. No ano de 1958 foi eleito prefeito de Ribeirópolis. Já em 1962 e 1968 foi eleito deputado estadual. No ano de 1970, novamente eleito prefeito de Ribeirópolis. De 1974 até 1990 foi eleito para mandatos de deputado estadual. De acordo com Antônio Passos, Chico Passos foi presidente da Casa Legislativa por duas vezes.

Antônio Passos acrescentou que, como pai, podia dizer que Francisco Passos foi uma excelente figura. Ele disse que seu pai criou cinco filhos e todos tiveram o privilégio de ser alunos da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e hoje todos estão formados. “A mais velha, professora do Colégio Tobias Barreto. O segundo, que sou eu, advogado, assim como o Paulo e a Lúcia também, e Luiza Passos, médica cardiologista. Essa é a família do Chico Passos”, declarou.

O deputado aproveitou a oportunidade para convidar a todos para a Missa de Sétimo Dia em sufrágio da alma de Francisco Passos. A celebração será realizada amanhã, às 17 horas, na Igreja Sagrado Coração de Jesus, em Ribeirópolis. Na quinta-feira, outra missa será celebrada na Catedral Metropolitana de Aracaju, às 19 horas, para que as pessoas que não puderem se deslocar até a cidade de Ribeirópolis também possam participar. “Quero agradecer a todos os colegas deputados, servidores da Casa que estiveram no velório aqui na Assembleia e no sepultamento em Ribeirópolis. Quero dizer que o ciclo de vida de Chico Passos encerrou, mas a memória continua”, declarou.

Solidariedade

Em seu pronunciamento, o deputado Antônio Passos também prestou sua solidariedade ao deputado José Franco, que no dia 7 de julho também perdeu seu pai, Manuel do Prado Franco, que estava com 101 anos de idade. “Tenha muita força para superar o momento. Seu Manelito foi um homem íntegro, como empresário, político e pai de família. Um exemplo, homem calmo, que não criava problema para ninguém. Era o mais calmo dos Franco que Chico Passos conheceu. Éramos amigos da velha UDN. Éramos Leandristas”, disse.

Fonte: Agência Alese

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais