CPI: senadores querem informações sobre incêndio no Nestor Piva

0
O requerimento aprovado foi apresentado pelo senador Alessandro Vieira (Foto: Jefferson Rudy / Agência Senado)

A CPI da Pandemia vai enviar pedidos de informação a diversos órgãos sobre o incêndio ocorrido no Hospital Nestor Piva, em Aracaju, na última semana. Requerimento do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) com esse fim foi aprovado nesta terça-feira, 1°,  durante a reunião da CPI destinada a ouvir a médica Nise Yamaguchi.

O incêndio, ocorrido no dia 28 de maio, atingiu a ala de estabilização para pacientes com covid-19. Quatro pessoas, todas pacientes, morreram e várias precisaram de atendimento médico. Mais um paciente morreu na segunda-feira, 31, mas ainda não há comprovação de que a morte tenha sido causada pelo incêndio. A suspeita é de que o fogo tenha se iniciado no ar-condicionado do setor de covid-19.

“Faz-se necessária a devida apuração dos fatos e eventuais responsabilidades por ação ou omissão nesse evento trágico que vitima os sergipanos e que se relaciona com o objeto desta CPI na medida em que recursos federais foram disponibilizados e devem ser utilizados para adequada preparação dos meios e instalações hospitalares, a fim de enfrentar grande aumento da demanda causado pela pandemia”, diz o Alessandro Vieira no requerimento.

No documento aprovado pela CPI, o senador Alessandro Vieira pede informações à prefeitura de Aracaju, ao Centro Médico do Trabalhador, que administra o Hospital Nestor Piva, ao Corpo de Bombeiros, ao Instituto Médico, Legal, ao Ministério Público e à Polícia Civil de Sergipe.

Os documentos solicitados são cópia de alvarás e de licenças para construção do anexo e reforma do hospital; de laudos de inspeção; do Plano de Prevenção e Combate à Incêndio; dos autos do inquérito; e de laudos que relatem as causas das mortes das vítimas.

Fonte: Agência Senado

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais