CPI Transportes: Prejuízo não consegue assinaturas

0

Max Prejuízo exibe documento com as sete assinaturas (Foto: Divulgação Assessoria Parlamentar)

O vereador Max Prejuízo (PSB) não conseguiu assinaturas suficientes para protocolar na tarde desta terça-feira, 13, requerimento propondo a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Transportes. Dos 24 vereadores, apenas sete assinaram, quando seriam necessárias oito assinaturas.

Ele destacou na sessão desta terça-feira, os problemas enfrentados pela população aracajuana com o transporte público ao longo dos anos.

“A CPI é necessária para apurar e analisar fatos e gravíssimas violações do direito dos usuários do transporte público da capital, causados pela má gestão das empresas que prestam esse serviço. A finalidade é identificar algumas situações que existem até hoje, esclarecer a população e apontar soluções", explica o vereador.

O parlamentar acrescentou que continuará conversando com cada um dos vereadores, mostrando a necessidade da instauração da CPI do Transporte Público.

“A chegada de uma nova empresa em nada impede a CPI, pelo contrário, é necessário descobrir os erros cometidos para que eles não se repitam. São ônibus sucateados, frota insuficiente, ausência de pagamento dos tributos, falta de repasse da taxa de gerenciamento para a prefeitura e falta de licitação. É disso que a CPI iria tratar para garantir o avanço do sistema de transporte”, esclarece.

São favoráveis à CPI dos Transportes os vereadores Max Prejuízo (PSB), Lucas Aribé (PSB), Iran Barbosa (PT), Adriano Taxista (PSDB), Pr. Roberto Morais (PR), Dr. Emerson (PT) e Lucimara Passos (PCdoB).

Por Aldaci de Souza com informações da Assessoria Parlamentar

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais