Delegados cobram do governo reposição inflacionária

0
O delegado Kássio Viana diz que aguarda uma negociação com o governo (Foto: Portal Infonet)

Delegados de carreira da Polícia Civil estiveram nesta terça-feira, 11, na Assembleia Legislativa (Alese) para apoiar os parlamentares que estão cobrando do governo do Estado o envio do projeto de lei do aumento salarial.

Por conta do período eleitoral, o governo tem até o dia 8 de abril para encaminhar o projeto à Casa, a fim de que possa ser colocado em pauta para ser apreciado pelos deputados.

Os delegados cobram reposição inflacionária de 2013 e 2014, pagamento das licenças prêmio e realização de concurso público. De acordo com o presidente da Associação dos Delegados de Polícia Sergipe, Kássio Viana, uma greve não está descartada.

“Começamos a negociar com o governo e ao que pese, o governo tem um prazo máximo de 8 de abril para enviar os projetos de lei. Iniciamos as discussões e a greve ocorrerá se não houver avanços com o governo, mas espero que o governo nos receba e estabeleça uma negociação. Precisamos de concurso, pois muitas cidades do interior tem delegado acumulando cargo em até quatro delegacias, deixando a população vulnerável e ainda não tem agente de polícia no interior para auxiliá-lo”, afirma.

Governo

O vice-líder da bancada do governo, o deputado Garibalde Mendonça (PMDB) informou que o governo já vem negociando com todas as categorias. “O Plano de Cargos e Salários do governo está quase pronto, faltando apenas algumas categorias para depois ser colocado em prática, mas vai depender muito da Lei de Responsabilidade Fiscal e das condições atuais do governo. Estamos conversando com todas as categorias e algumas já estão saindo satisfeitas”.

O deputado informou ainda que na próxima semana, o governo deve conversar com os delegados quanto a reivindicação da categoria e que até o dia 6 de abril, o projeto será enviado à assembleia.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais