Deputado diz que finanças do Governo estão organizadas

0

Francisco Gualberto (Foto: Maria Odília)

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Francisco Gualberto (PT), usou a tribuna nesta terça-feira, 30 para defender o governo dos ataques despropositais da oposição, segundo ele, em relação às finanças do Estado. Para Gualberto, o líder da oposição, Venâncio Fonseca (PP), insinua algo que não existe no atual governo, que é justamente o desvio de recursos.

 

“O dinheiro do Estado de Sergipe, o qual se refere o líder da oposição, está aplicado em inúmeras obras de infraestrutura, como a construção de casas populares; em programas sociais, como o Mão Amiga, ou em compromissos com a folha de pagamento dos servidores”, explicou Gualberto. “Sergipe é um exemplo para o Brasil. Vamos chegar ao final de dezembro com servidores ainda recebendo reajustes por conta de negociações salariais passadas”, disse, dando como exemplo as policias militar e civil, além dos defensores públicos.

 

No seu pronunciamento, o petista mostrou que nos quatro anos de governo, Marcelo Déda investiu mais de R$ 1 bilhão dos cofres públicos em obras de infraestrutura para contemplar os 75 municípios sergipanos. “O deputado Venâncio sabe que no governo Déda nenhum pequeno, médio ou grande empresário receberá calote. Mas em determinados momento o governo precisa se reorganizar financeiramente para honrar os compromissos”, garante.

 

Para Gualberto, a dificuldade apresentada no caixa do governo durante os últimos anos está diretamente ligada à queda na arrecadação do Fundo de Participação dos Estados (FPE), e dos valores dos royalties repassados pelo governo federal. “Somente com o FPE foram mais de R$ 300 milhões de perdas, diante da previsão orçamentária feita no ano passado”, disse. Já os royalties do petróleo a queda foi de 30%.

 

“Mesmo assim nosso Estado está organizado. E isso é o mais importante. A calamidade pregada pela oposição ao nosso governo não traduz a realidade. Temos problemas, mas estão sendo enfrentados com seriedade e competência”, rechaçou o líder governista. “Portanto, não creio que ele (Venâncio) tenha insinuado haver desvio de dinheiro no nosso governo. Essa prática não é nossa”.


Fonte: Assessoria

Comentários