Dia do Radialista é lembrado na Câmara

0

Fernando Cabral critica baixos salários (Fotos: Alberto Dutra)
O Dia do Radialista é comemorado em 21 de setembro e para lembrar a data, o presidente da Câmara Municipal de Aracaju, Emmanuel Nascimento promoveu na manhã desta segunda-feira, 20, uma Sessão Especial. Na ocasião, o presidente do Sindicato dos Radialistas de Sergipe, Fernando Cabral, lamentou os baixos salários recebidos pelos profissionais do rádio.

“Gostaria muito de estar aqui festejando o salário de R$ 2 mil para radialistas sergipanos. Mas aqui no estado a realidade é outra e nós temos que sobreviver com um piso de R$ 830. É

Fábio Henrique: “Sinto muita falta do rádio”
amentável o tratamento que o empresariado dá aos profissionais sergipanos que têm a capacidade de atuar em qualquer rádio do Brasil tamanha a qualidade dos nossos profissionais”, ressalta Fernando Cabral.

Referindo-se à Sessão Especial, o sindicalista reconheceu o apoio dos vereadores em prol de melhorias para os radialistas. “Fico feliz em ter esse espaço e contar com o apoio dos vereadores. Defendo a unificação das categorias de radialistas, publicitários e jornalistas, para que assim possamos buscar mais conquistas e avançar nas melhorias. Tenho certeza do apoio da Câmara”, acredita Fernando Cabral, lembrando que o sindicato comemorará a data no próximo sábado, 25 quando da

Zé Eugênio: “Peço mais união e mais compreensão”
comemoração de um torneio de futebol.

Participaram ainda do evento, o radialista e prefeito de Nossa Senhora do Socorro, Fábio Henrique, o presidente da Associação Sergipana de Imprensa, José Eugênio de Jesus, o secretário de Estado da Comunicação, Chiquinho Ferreira, os radialistas Marcos Couto, Magna Santana, Raimundo Macedo, Acival Gomes, Carlos Magalhães, entre outros.

“Infelizmente, a minha função de administrar um município é incompatível com o rádio, do qual sinto muita falta. Mesmo longe dos microfones da rádio, quero registrar o meu apoio em favor do fortalecimento da categoria e lembrar que em breve será lançado o residencial Láercio Miranda, destinado aos radialistas”, enfatiza Fábio Henrique.

União

O presidente da Associação Sergipana de Imprensa, José Eugênio de Jesus, solicitou uma maior união entre os profissionais da Comunicação. “Peço que tenhamos a ampliabilidade do piso salarial para que possamos dar condições dignas aos nosso profissionais. A ASI criou os dois sindicatos, o de jornalistas e radialistas e assim trabalha em favor de melhorias para as duas categorias. A esperança é a última que morre. Por isso, peço mais união, mais compreensão entre os comunicadores e que assim possamos avançar nas negociações e colher boas conquistas”, entende.

Vídeo

Na ocasião, foi exibido o vídeo-documentário “A Chegada do Rádio em Aracaju” produzido pelos recém-graduados em Comunicação Social, o radialista Marcos Couto e Nicelma Peixoto.

Por Aldaci de Souza

Comentários