Eliane Aquino desiste da disputa pela vaga do Senado

0
Eliane Aquino: longe da disputa interna (Foto: Cássia Santana/Arquivo Portal Infonet)

O Partido dos Trabalhadores comemorou com homenagens a posse coletiva dos novos membros dos diretórios estadual e municipal e das executivas municipais e estadual do partido, ocorrida na noite desta segunda-feira, 24, no Iate Clube de Aracaju. O ex-governador Marcelo Déda e o Padre Gerard, ex-prefeito de Japaratuba, foram os principais homenageados da noite e, em cada discurso, receberam destaque especial pela atuação política frente ao PT.

A surpresa veio no discurso da ex-primeira dama Eliane Aquino, viúva do governador Marcelo Déda, que anunciou a desistência de disputar internamente a vaga do Senado destinada ao Partido dos Trabalhadores na aliança pela reeleição do governador Jackson Barreto.

Eliane Aquino discursou emocionada, destacando como foco a unidade do partido e a dedicação do ex-governador Marcelo Déda. “Da mesma forma que coloquei meu nome para o projeto do Partido dos Trabalhadores, estou retirando. Vou continuar sendo uma militante, trabalhando pelo PT, por nossas estrelas maiores, acreditando em Lula e acreditando em Dilma. Meu nome está fora desse projeto. Agradeço a cada um que me apoiou e fizeram manifestações gigantescas. A todos aqueles que desejaram meu nome, meu muito obrigada”, considerou a ex-primeira dama, demonstrando claramente a sua insatisfação com os embates internos.

O governador Jackson Barreto que participou da celebração dos petistas destacou o discurso da ex-primeira dama e parabenizou a cúpula do PT. “Parabéns companheiros do PT, pelas homenagens prestadas a Marcelo Déda, parabéns a Eliane Aquino por abrir seu coração”, observou. O deputado Rogério Carvalho, empossado presidente da Executiva Estadual do PT, também fez referência à manifestação da ex-primeira dama. “Queria cumprimentar a companheira Eliane Aquino que traz uma mensagem de unidade do partido. Temos um desafio muito grande com a ausência do governador Marcelo Deda”, observou.

Para os organizadores do evento, a festa do PT traduziu a característica de “um partido vivo, pulsante e com muita disposição da luta”. No painel de homenagens, além de espaço dedicado ao ex-governador Marcelo Déda e ao Padre Gerard, foram destacadas considerações a outros militantes do PT já falecidos: Rafael Rodrigues, Chico Mocó, Manezinho, Adelson, o ex-vereador Gilvan Melo, Ozéas, Allan Brandão, Guilherme,  Pereira, Jovino Pinto, Napu e Fernando Guedes

Representantes do PT Nacional também participaram da posse coletiva. O vice-presidente da sigla em nível nacional, Alberto Cantalice, destacou a importância da trajetória do ex-governador Marcelo Déda, das homenagens dirigidas aos petistas falecidos e fez referência às pré-candidaturas de Dilma Rousseff e de Jackson Barreto à reeleição. “Saio daqui com um importante registro. Déda foi um quadro importante para o Brasil, mas muitos companheiros foram homenageados. Isso que foi feito aqui hoje é uma honra e que deve ser feito em todo Brasil. Nosso partido é um partido de ideias e não é um balcão de negócios. Nós estamos fazendo uma aliança com Jackson Barreto. Para nós do PT Nacional,  a vitória de Jackson Barreto é a vitória do PT. Saio daqui convicto que daremos uma lavada em Sergipe, com Jackson Barreto e Dilma Roussef”, comentou.

O representante nacional da Articulação de Esquerda do PT, Valter Pomar, também fez referência ao projeto político do PT em nível nacional.  “Vamos travar essa batalha pela reeleição da presidenta Dilma no ano em que se comemora os 50 anos do golpe militar. Durante 21 anos eu e Déda fomos adversários na política interna. O companheiro Déda vai fazer falta e a maneira de respeitarmos a memória dele é manter a coletividade do PT”, considerou.

Com informações da assessoria do PT

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais