Galindo deverá se entregar a PF

0

Genivaldo Galindo se entrega depois de os filhos terem se apresentado à PF (Foto: Arquivo Infonet)
Depois dos dois parentes do ex-prefeito de Canindé do São Francisco, (José Milton Galindo Ramos, o sobrinho, e Genilson Galindo Chaves, filho) além de Carlos Roberto Damasceno, acusados pelo roubo de urnas nas eleições de 1997 no município, entregaram-se à Polícia Federal (PF), a informação é que nesta quarta-feira, 1º, Genivaldo Galindo seja o próximo a se apresentar na PF.

As prisões foram mantidas na sessão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da última segunda-feira, 29. A condenação vale para os três, além de Marcos Munganga, José Élio Avelino, Floro Calheiros e do próprio Galindo.

Prisões

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação da Polícia Federal, foi feito o cumprimento dos três mandados de prisão preventiva expedidos pelo juiz eleitoral Anselmo Oliveira do Tribunal Regional Eleitoral, relator do processo. A assessoria informou que os três já estavam cientes e se apresentaram de forma espontaneamente por volta das 9h30, acompanhados pelos advogados. Depois foram levados ao IML e depois encaminhados ao Complexo Penitenciário Carvalho Neto (Compencam).

Marcos Munganga foi preso no Estado de Alagoas no último dia 19, também acusado na participação do crime que tirou a vida do deputado Joaldo Barbosa, o Nego da Farmácia, em 7 de janeiro de 2003. Floro Calheiros continua foragido após ter fugido do Hospital São Lucas em 2008 e Galindo, que cumpre prisão domiciliar, deve se entregar à polícia nas próximas horas.

O juiz José Anselmo Oliveira acolheu o recurso do Ministério Público Federal, também condenando o delegado de Canindé do São Francisco à época, Álvaro Bento dos Santos, como beneficiário do crime. As urnas eleitorais foram roubadas do Fórum Dom Juvêncio de Brito por um grupo de pessoas usando uniformes militares.

Por Kátia Susanna

*A matéria foi atualizada às 14h52 do dia 01/12/2010 para correção do parentesco dos dois homens e da data do crime de roubo das urnas 

Comentários