Goretti Reis apresenta requerimento para CPI na FHS

0

Deputada Goretti Reis (Fotos: Arquivo Portal Infonet)

A deputada Goretti Reis (DEM) voltou a defender a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquperito (CPI) com a finalidade de investigar irregularidades na Fundação Hospitalar de Saúde. Ela destacou que as dívidas da FHS estão paralisando as demandas da saúde pública em todo o Estado. A deputada apresentou na terça-feira, 21, um requerimento solicitando a abertura da CPI.

“Nós lutamos muito para a não aprovação dessas fundações, mas na época, a oposição era minoria na Assembleia Legislativa de Sergipe. Infelizmente o resultado está aí e somente com a criação de uma CPI é que poderemos saber os motivos dessa crise de gestão, dos financiamentos e as irregularidades da Fundação”, entende.

Goretti Reis disse ainda ser preciso conhecer as causas do acúmulo de dívidas, a falta de liquidez com os fornecedores, a deficiência de atendimento à população e a sistemática falta de insumos e medicamentos nas unidades hospitalares do Estado de Sergipe.

Augusto Bezerra destaca iniciativa de Goretti

“Estamos vivendo uma crise crônica na saúde pública brasileira. O caso de Sergipe é agudo, grave e, ao contrário do que ocorre em outros Estados, esse fato não pode ser atribuído à deficiência de financiamento. Os recursos vieram do Ministério da Saúde. Sergipe é o terceiro que mais recebe verbas da saúde e o último em produção de serviços de saúde. É degradante essa situação”, enfatiza.

Intervenção

Ao destacar a iniciativa de Goretti Reis, o vice-lider da oposição, Augusto Bezerra (DEM) lembrou o pedido de intervenção  pelos gestores do Huse.

“A sociedade foi surpreendida com os diretores do Hospital João Alves pedindo uma intervenção médica na unidade. Nunca vi isso em local nenhum do Brasil. Alegam falta de condições para trabalhar. Por isso essa CPI chega no momento exato, para dar uma resposta á sociedade”, acredita.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais