Governador diz que reajuste depende do limite prudencial

0
Jackson Barreto disse que está disponível para receber os servidores estaduais (Foto: Portal Infonet)

O reajuste dos servidores públicos estaduais ainda é incerto. Isto porque o Governo do Estado analisa a questão depende do Limite Prudencial e da Lei de Responsabilidade Fiscal. Na manhã desta quinta-feira, 28, o governador Jackson Barreto disse que ainda está conversando sobre a possibilidade de reajuste e destacou que uma comissão formada por secretários de Estado está aberta a receber os servidores.

“Não vou me negar a recebê-los, mas necessariamente não tem que ser a pessoa do governador. Eu sempre recebo os servidores, recebi várias em 2013, recebi em 2014. Mas tem uma comissão formada pelo secretário da Fazenda, de Planejamento, Chefe da Casa Civil e um outro secretário, para receber os servidores. Uma comissão que discute e estuda o reajuste”, detalha.

Sobre a possibilidade de reajuste , o governador é enfático. “Estamos conversando, pois o Estado está dentro do Limite Prudencial”, destaca.

Servidores

Servidores públicos estaduais realizaram um ato público na última quarta-feira, 27, em frente ao Palácio dos Despachos, com o  objetivo foi protestar contra a falta de reajuste salarial desde 2013 e tentar agendar uma reunião entre representantes de sindicatos e o governador Jackson Barreto. A mobilização foi organizada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), juntamente com outras centrais e movimentos sociais. Na ocasião ficou definido que será impetrada na próxima sexta-feira, 29, ação na Justiça contra o Governo do Estado, cobrando o pagamento do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN) aos professores.

Por Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais