Governo reúne prefeitos do semiárido para viabilizar projeto

0

(Foto: Ascom Emdagro)

Na manhã desta quarta-feira, 23, prefeitos e secretários de agricultura de três municípios da região do Alto Sertão participaram de uma reunião com o Presidente da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), Jefferson Feitoza de Carvalho, para discutirem a implantação, por parte do Governo do Estado de Sergipe, do Projeto de Aquisição de Material Forrageiro para o Consumo Animal com logística de distribuição para municípios em situação de emergência.

O presidente da Emdagro, Jefferson Feitoza, disse que o projeto, em parceria com a Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social (Seides), através do Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil (Depec), e a Secretaria de Agricultura, por meio da Emdagro, é para atender 20 municípios sergipanos que se encontram em situação de emergência. “Mas, nesse primeiro momento, estaremos efetuando a distribuição a apenas aos municípios de Itabi, Porto da Folha, Poço Redondo, Monte Alegre, Canindé do São Francisco e Gararu contemplando, desde já, a 3.725 famílias de agricultores familiares”. Jefferson acrescentou ainda que o total de agricultores beneficiados, após a implantação nos 20 municípios, é de aproximadamente 6.500 famílias.

Para a implantação desse projeto, segundo o presidente, o Governo vai investir 6 milhões de reais para aquisição de mais de 10 mil toneladas de forrageira. “Esse recurso é para atender a todo o projeto para aquisição de mais 8 mil toneladas de palma forrageira e de mais de 2 mil toneladas de rolão de milho, mas, para esses seis primeiros municípios serão distribuído 5,5 mil toneladas de palma forrageira e 400 toneladas de rolão que servirão para alimentar 24.775 cabeças de gado nesse período de seca”, afirmou.

O prefeito de Porto da Folha, Albino Tavares Almeida Neto, acredita que a reunião foi positiva. “São ações de distribuição de palma, rolão, silagem que amenizam o sofrimento do sertanejo, então a gente deve aprender a conviver com a seca com ações como essa”, disse, destacando a forma como a Emdagro vem conduzindo a execução do projeto.

Para Albino, a prefeitura deverá firmar compromissos como esses. “Nós iremos fazer o que for possível para estabelecermos sempre parcerias como essa, porque quem sai ganhando com tudo isso é o sertanejo”, ressaltou Balbino, acrescentando que a parte da logística que cabe à prefeitura será cumprida, mesmo com as dificuldades pelas quais todas as prefeituras do Brasil vêm sofrendo.

Já o prefeito em exercício de Poço Redondo, Paulo Petrúcio da Silva, destacou a importância do projeto. “Esse projeto de palma forrageira, tanto para o município de Poço Redondo como para todos os municípios do sertão, é de grande valia, porque o pequeno agricultor tem uma dificuldade de alimentar seu rebanho e isso vem em boa hora porque sei que vai suprir a falta desse alimento”.

Competências

Na reunião, alguns papéis foram definidos no sentido de dar maior eficiência na execução do projeto de aquisição de palma forrageira. A Emdagro, por exemplo, ficou com a competência de gerenciar a entrega do material aos produtores, observando os critérios de seleção; de divulgar o programa, junto às organizações locais (associações, conselhos, líderes comunitários, organismos das prefeituras), utilizando, para tanto, os mais diversos meios de comunicação; além de receber, conferir a documentação e preencher a “Ordem de Fornecimento” e “Declaração de Produtor” para que o produtor seja encaminhado ao local de entrega.

Por parte dos demais parceiros, as prefeituras ficarão responsáveis também pela divulgação do projeto, bem como com a logística de distribuição para o produtor. Já o Posto de Entrega, sua competência será de receber a ordem de fornecimento conferido pela Emdagro, realizar a entrega correspondente a “Ordem”, pegar a assinatura de recebimento do material e devolver a ordem ao escritório da Emdagro. Por fim, os produtores beneficiados deverão assumir o compromisso de apresentar o CPF, RG, comprovante de endereço nos escritórios da Emdagro de seus municípios, onde deverá pegar o recebimento da ordem de fornecimento do material. Em seguida, deverão se dirigir ao local de entrega para retirar a forragem de palma e rolão de milho.

Critérios

O projeto vai beneficiar produtores cadastrados no SIAPEC/SAÚDE ANIMAL, que tenha Declaração de Aptidão do Produtor (DAP Positiva) e que possua até 10 cabeças de gado em sua propriedade. Os kit´s serão distribuídos de acordo com a média de produtores selecionados e seus rebanhos, por município, obedecendo 3 estratos variando entre 400 a 2.100 kg de palma forrageira e de 130 a 700 kg de rolão de milho.

Fonte: Ascom Emdagro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais