Gualberto declara apoio a Jackson Barreto

0

Gualberto: “”Projeto permite que o povo se manifeste”/Foto: César de Oliveira
A idéia de apresentar no Congresso Nacional um Projeto de Emenda Constitucional que permita um terceiro mandato para o presidente Lula, de autoria do deputado federal Jackson Barreto, ganhou apoio do deputado estadual Francisco Gualberto (PT), líder do governo na Assembléia Legislativa. Segundo Gualberto, a atitude é sensata, conveniente e democrática.

 

“Ele coloca o povo no centro da decisão. Isso está correto”, argumentou o petista, ressaltando que o Projeto permite que o povo se manifeste, através de plebiscito, se permite ou não um terceiro mandato para Lula.

 

Em relação aos ataques que Jackson Barreto sofreu da imprensa nacional, através de artigo da colunista Eliane Cantanhêde, da Folha de S. Paulo, Gualberto os classifica de rasteiros e preconceituosos, a ponto de chamar o parlamentar sergipano de “deputado de quinta”.

 

“Por que isso?. Jackson tem legitimidade do voto, como qualquer outro deputado que está em Brasília. E diferente de muitos, não comprou nenhum voto. Por que é um deputado de quinta? Porque não é lacaio e nem apoiou a ditadura militar e nem o jornal que o ataca”, responde.

 

De acordo com Francisco Gualberto, tudo que foi perverso para o país foi colocado em lei. Como exemplos ele cita a ditadura militar, através dos Atos Institucionais, e a reeleição de Fernando Henrique Cardoso, em 1998. “Ele foi eleito pela primeira vez, em 94, com a Constituição dizendo que teria apenas um mandato. Mas faltando pouco mais de um ano para acabar esse mandato, mudaram a Constituição”, ressaltou. “E Fernando Henrique foi reeleito sem dizer ao povo brasileiro que iria entregar o país”.

 

Entre as ‘entregas’, segundo Gualberto, estão a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), vendida por bagatela aos japoneses; Fábricas de Fertilizantes estatais, com exceção das localizadas em Sergipe e Bahia; Companhia Vale do Rio Doce, também vendida por valor mínimo; e a quebra do monopólio do petróleo, que era da Petrobras. “E tudo isso estava em lei aprovada no Congresso Nacional”.

 

Lula

 

Ao defender um possível terceiro mandato do presidente Lula, cujo segundo termina em dezembro de 2010, Francisco Gualberto disse que foi Lula o responsável pela expulsão do FMI do Brasil. “Essa era uma antiga bandeira de luta da esquerda. Hoje o Brasil é credor. Apesar de não ter a minha concordância, porque acaba fortalecendo aquela instituição. Mas o Brasil passou de devedor a credor, acabando com aquele sangramento que existia na economia”.

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais