João Alves Filho dá ultimato à Empresa VCA

0

Prefeito João Alves Filho (Foto: Portal Infonet)

Indignado com o caos que a empresa de transporte coletivo VCA implantou em Aracaju nos últimos dias, o prefeito João Alves Filho disse que medidas enérgicas serão tomadas para que nenhuma empresa cometa atos de irresponsabilidade como este. A paralisação dos ônibus, que interditaram os terminais, resultou em um prejuízo irreparável à população da capital.

O prefeito deixou claro, enfaticamente por várias vezes, que essa foi a última vez que a VCA provoca transtornos ao aracajuano. “Quando tomei conhecimento que funcionários da VCA estavam interditando os terminais, pedi imediatamente que a secretária de Defesa Social e Cidadania, Georlize Teles, tomasse medidas enérgicas. Disse a ela que providenciasse a Guarda Municipal juntamente com a polícia, para que liberássemos os terminais, que não são de propriedade das empresas privadas”, disse o prefeito, destacando que existem elementos que sugerem que a manifestação dos funcionários não foi algo espontâneo, e sim incentivado pela cúpula da VCA.

“Quero deixar claro para o povo de Aracaju que essa foi a última vez que a VCA provoca o caos. Uma verdadeira agressão à ordem pública na nossa capital. Durante minha gestão, posso garantir que eles não farão mais. Medidas enérgicas serão tomadas até a próxima semana. Medidas essas onde iremos dar o ultimato à VCA e garantiremos, tanto quanto for possível, para que essa irresponsabilidade não aconteça mais. Todo o final de mês é esse caos em Aracaju.  Isso acabou! Garanto que isso não voltará a ocorrer”, garantiu o prefeito.

De acordo com João Alves, na próxima segunda-feira, dia 1º, realizará reuniões para que providências cabíveis sejam tomadas contra a VCA. “O aracajuano sabe que não sou de blefar. Com a responsabilidade que eu tenho perante o meu povo, posso garantir que ninguém mais será prejudicado pela insensatez, e repito, irresponsabilidade da VCA e de nenhuma outra empresa de transporte em Aracaju. Não fui eleito para fazer lobby. Fui eleito pelo povo de Aracaju e nenhuma empresa, ainda que seja super importante ou julga-se a ser, não pode perturbar a ordem pública do povo aracajuano”.

Transporte Público e tarifa

Sobre a revogação do valor da tarifa do transporte, João Alves explicou que a cidade de São Paulo é riquíssima, e pode subsidiar o valor de R$ 1,7 bilhão para que o valor da passagem diminuísse. “Não temos condições de fazer isso. Mas, caso o Governo Federal conceda redução de impostos no setor, poderemos reduzir ainda mais as passagens”.

Sobre os abrigos, o prefeito de Aracaju anunciou que o processo licitatório já está em andamento. “Graças à agilidade da Câmara de Vereadores, o projeto foi aprovado. Na próxima semana iniciaremos a licitação de quase mil abrigos que vão realmente proteger o cidadão. Não haverá abrigos de má qualidade”, garantiu.

“Ainda não abrimos a licitação do transporte público porque não temos autonomia, já que envolve os quatro municípios- Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão. Desde que assumi, estamos tendo um diálogo com os outros municípios envolvidos. O protocolo de intenções já está deliberado. Contratamos o escritório Jaime Lerner para desenvolver o projeto e negociamos cuidadosamente com os prefeitos das cidades que fazem parte do transporte integrado. Em 15 dias pediremos o aval do governador do Estado, já que precisamos também da autorização do Governo Estadual para que a licitação aconteça. Quero deixar claro que essa licitação vai fazer com que o aracajuano tenha o melhor transporte público e que será igual ao de Curitiba, com ônibus novos. Nosso novo sistema não permitirá o absurdo de que um passageiro da periferia permaneça cerca de quarenta minutos esperando um ônibus, como está acontecendo ultimamente”, assegurou João Alves.

Manifestações

O prefeito aproveitou a oportunidade para falar sobre as manifestações públicas que vêm ocorrendo em Aracaju. De acordo com João Alves, as manifestações são normais e fazem parte da democracia. “Eu também fiz parte de manifestos contra a ditadura enquanto estudante. Existem pessoas de boa intenção. Mas vândalos estão se aproveitando da situação. O que eles quebram é patrimônio da população.”

Fonte: AAN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais