João Alves não comparece a audiência na Justiça Federal

0

João Alves Filho está viajando
O ex-governador João Alves Filho não compareceu a audiência desta quinta-feira, 22, na 3ª Vara Federal em Sergipe, com o juiz federal substituto Rafael Soares Souza e o procurador da República, Eduardo Pellela. Na ocasião, a advogada de João Alves, Eliane Reis Melo de Mejias, apresentou procuração e comprovante de passagem dando conta de que o seu cliente estava viajando.

Com a transação penal proposta pelo Ministério Público Federal contra o ex-governador João Alves Filho, [por ter chamado os servidores da Controladoria Geral da União (CGU) de ‘malandros’ durante palestra na Câmara de Vereadores de Itaporanga D’Ajuda  em 2009], caso seja condenado, o réu terá de custear

Sede da Justiça Federal em Sergipe
a impressão de 10 mil exemplares de cartilhas educativas sobre as funções institucionais da CGU. E caso não aceite a transação penal, terá de responder a processo criminal comum.

Só que na audiência desta quinta, a advogada informou aos magistrados que João Alves já aceitou uma transação penal semelhante ano passado. “O autor do fato não compareceu, tendo sua advogada informado que o mesmo já foi beneficiado com a transação penal anteriormente, o que frustra a possibilidade do novo benefício.

Também não é o caso de suspensão condicional do processo, pela existência de ação penal em trâmite. Com isso a ação vai seguir e uma nova audiência será marcada para os próximos dias, quando a advogada deverá apresentar a defesa preparada”, explica o juiz Rafael Soares acrescentando que em dois meses já se tem uma resposta.

“Esse é um tipo de crime comum, considerado de menor potencial ofensivo”, complementa o procurador da República em Sergipe, Eduardo Pellela.

Por Aldaci de Souza

 

Comentários