Matadouro de Ribeirópolis é fechado após decreto do prefeito

0
Prefeito decretou fechamento do local na última terça, 27 (Foto: facebook Prefeitura de Ribeirópolis)

O prefeito do município de Ribeirópolis, Antônio Passos (DEM) decretou na última terça-feira, 27, a suspensão temporária das atividades no matadouro da cidade. O decreto foi publicado no Diário Oficial do município.

Conforme consta no documento, o gestor alega que o abatedouro possui inúmeras pendências ambientais que precisam ser sanadas, todas detectadas pela Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), que determinou a interdição do local ou a sua regularização.

Ainda de acordo com o prefeito, desde o início de 2017 a gestão tem buscado junto ao Governo Federal e Estadual com o objetivo de viabilizar recursos para as reformas necessárias no abatedouro “já tendo sido aprovado convênio junto ao Governo Federal cujo valor para reforma já se encontra emprenhado”, afirma.

Adema

O Diretor-Presidente da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), Dr. Gilvan Dias, vem a público esclarecer a situação do Matadouro da cidade de Ribeirópolis, fechado nesta quarta-feira.

“Em primeiro lugar a decisão de fechar o local partiu do prefeito da cidade, Antônio Passos, por não se adequar os procedimentos essencial para aquisição da Licença Ambiental , não existe protocolado na Adema nenhum pedido de regularização do matadouro, se quer a prefeitura também não realizou qualquer consulta prévia para regularizar o local, é saber dos requisitos de admissibilidade para a promoção da Licença Ambiental.

Sobre a dívida, o Diretor-Presidente lembra que a Adema está em campanha de regularização de multas. “Estamos abertos para negociar com qualquer entidade, seja pública ou privada, seja pessoa jurídica ou física, estamos em equipe todos os dias de segunda a sexta, na Adema para equacionar e resolver pendências, inclusive de negociação de multas,  ainda tem a Campanha de ‘Conversão de Multas Ambientais’. Também não há em nossos registros nenhum protocolo de representantes da Prefeitura de Ribeirópolis para regularizar o matadouro”.

Ainda sobre as Multas, o que chamou de vultosa, se dá pela reincidência do município infringir as Leis Ambientais e nas reincidência do município em infringir as condicionantes e o de não busca a regularização das Licenças e nem buscar negociar ou até converte Multas sofridas. O Diretor-Presidente encerra colocando a Adema a disposição das autoridades de Ribeirópolis, para regularizar a situação”.

Na próxima sexta-feira, 30, haverá uma reunião entre o Diretor-Presidente da Administração Estadual do Meio Ambiente (ADEMA), Dr. Gilvan Dias, e o prefeito da cidade Ribeirópolis para discutir a situação do matadouro.

por Yago de Andrade

A matéria foi alterada às 15h48 de 28/11 para acréscimo de nota da Adema

 

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais