Partido cria núcleo de acessibilidade para debater ações de inclusão

0
O núcleo se interliga à uma rede nacional do Cidadania, focada em acessibilidade(Foto: Assessoria)

Durante reunião da Executiva Estadual na sexta-feira (29), o partido Cidadania anunciou a criação do núcleo Acessibilidade 23 de Sergipe, que será coordenado pelo comunicólogo e ex-vereador de Aracaju, Lucas Aribé. A iniciativa tem por objetivo promover eventos sobre temas relacionados à acessibilidade; acompanhar, discutir e sugerir proposições legislativas concernentes à acessibilidade; além de monitorar a execução de planos, projetos e políticas públicas relacionadas à temática.

“Neste dia histórico em Sergipe, nós estamos lançando o núcleo Acessibilidade 23, com o objetivo de pautar os temas relativos à acessibilidade, aos direitos das pessoas com deficiência e com mobilidade reduzida. É muito importante que nosso partido tenha essa iniciativa através dos mandatos dos parlamentares, que vêm nessa construção de uma sociedade inclusiva, respeitando os direitos de todos os cidadãos”, ressalta Lucas Aribé.

Aribé evidencia a necessidade da luta por acessibilidade encontrar espaço de representação nos partidos e que seja discutida por pessoas com deficiência (PCDs), mas também pelas pessoas que não tem, já que compõem a maioria da população. “A acessibilidade é um tema que deve estar como prioridade em qualquer gestão. Nesse sentido o partido Cidadania abre suas portas, amplia os seus horizontes e traz um tema moderno, atual e necessário em nosso dia a dia”, reforça.

O núcleo se interliga à uma rede nacional do Cidadania, focada em acessibilidade. O primeiro núcleo foi fundado em São Paulo, e o segundo está sendo formado em Sergipe. “Precisamos sensibilizar o maior número de pessoas possível para essa realidade. O núcleo Acessibilidade23 também tem como propósito conscientizar a população sergipana sobre os direitos das pessoas com deficiência e com mobilidade reduzida através da elaboração, publicação e distribuição de conteúdos informativos, em meios físicos e digitais”, destaca o senador Alessandro Vieira, presidente estadual do Cidadania.

Para o presidente nacional, Roberto Freire, o Cidadania busca, com a criação do núcleo, ampliar a proximidade com todos os estratos sociais, o que será fundamental para que as políticas públicas discutidas no âmbito do partido estejam em consonância e representem o conjunto da sociedade.

“Somos todos diferentes, porém iguais. Essa igualdade tem de se apresentar na forma de oportunidades iguais. Quantos talentos não perdemos simplesmente porque as pessoas não conseguem estar onde precisam? Quantos desistem de estudar porque nossas escolas não são acessíveis? E falo apenas de um aspecto. Se somos o Cidadania, precisamos travar esse debate”, afirma.

Fonte: Assessoria

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais