Perseguições teriam “derrubado” comando dos Bombeiros

0
Coronel Nailson Melo estava no cago desde fevreiro de 2009 (Foto: Portal Infonet)

Após várias denúncias de perseguição aos subordinados, o coronel Nailson Santos Melo foi exonerado pelo governador Jackson Barreto (PMDB), do cargo de comandante do Corpo de Bombeiros de Sergipe. Em seu lugar, assumirá na próxima segunda-feira, 14, o coronel Reginaldo Dória.

De acordo com o sargento Neyme Santos Mateus, presidente da Associação Sergipana de Bombeiros Militares (ASBOM), as perseguições e o ato na porta do Quartel Central semana passada, contribuíram para a exoneração do coronel Nailson Santos.

“Sem dúvidas de que as perseguições aos subordinados estavam claras, eu mesmo fui perseguido, mas após o movimento na porta do quartel no último dia 4 de julho, oficiais formaram uma comissão e procuraram o deputado Garibaldi Mendonça, que os levou até o governador Jackson Barreto. O governador prometeu que assim que passasse a Copa, que exoneraria o comandante Nailson Santos, mas resolveu se antecipar e exonerar na tarde desta quinta-feira, 10”, ressalta acrescentando que a expectativa é de que a mudança venha a trazer melhorias para os bombeiros de Sergipe.

O subcomandante Roberto Vagner também foi exonerado e assumirá no lugar, Ivan Santos. Nailson Santos Melo estava no cargo desde o dia 02 de fevereiro de 2009, quando assumiu o comando do Corpo de Bombeiros em substituição ao coronel Reginaldo Moura, que hoje está na coordenação da Defesa Civil do Município de Aracaju.

O Portal Infonet tentou ouvir o coronel Nailson, mas não obteve êxito e continua a disposição pelo telefone 2106-8000 ou pelo e-mail jornalismo@infonet.com.br

Por Aldaci de Souza 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais