Petrobras quer transferir funcionários da Fafen em março

0
Fafen continua parada (Foto: banco de imagens da Petrobras)

Em reunião realizada em Brasília nesta terça-feira, 26, entre representantes dos Governos de Sergipe e da Bahia, parlamentares de ambos os Estados, a gerência executiva do Ministério de Minas e Energia e gestores da Petrobras estabeleceu-se um consenso pela criação de um grupo de trabalho para reavaliar a hibernação das Fábricas de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen) instaladas em territórios sergipano e baiano. O grupo será formado por representantes do Governo Federal, dos Governos de Sergipe e da Bahia e também da Petrobras.

Embora disposta a abrir os debates através deste novo grupo de trabalho, a Petrobras já quer iniciar a transferência dos servidores da Fafen. De acordo com o deputado federal João Daniel (PT), que também participou da reunião, foi informado que a transferência dos funcionários para unidades da Petrobras em outros Estados ocorreria no mês de março. Mas o grupo que resiste ao fechamento da fábrica solicitou que esta questão seja reavaliada e suspensa até que o grupo de trabalho encontre uma alternativa para as duas unidades.

Otimismo

Este grupo de trabalho, conforme destacou o governador Belivaldo Chagas (PSD), terá como missão fazer um estudo mais aprofundado sobre a questão, considerando a importância da Fafen para a economia sergipana e para a soberania nacional quanto à produção de fertilizantes, de forma a encontrar uma solução e evitar o fechamento da Fafen nos Estados da Bahia e Sergipe.

Essa reunião encheu de otimismo o seio do Governo de Sergipe e os corações dos parlamentares que estão tentando convencer o Governo Federal a recuar para manter as unidades em operação. “Abriu-se um canal para rediscutir a questão”, comentou o deputado federal João Daniel. “Mas queremos que tudo isso seja suspenso e a continuidade da fábrica, mas nada foi definido ainda”, ressaltou.

O Governo de Sergipe foi representado pelo secretário Geral de Governo, José Carlos Felizola. Logo que a reunião foi encerrada, o secretário telefonou para o governador Belivaldo Chagas e fez um breve resumo das decisões. O governador, por sua vez, reproduziu as informações nas redes sociais no Papo Reto transmitido ao vivo pelo Facebook. Segundo o governador, o vice-presidente da república, general Hamilton Mourão, “fez questão absoluta de se colocar como interlocutor para ajudar nesse processo” em relação à Fafen de Sergipe e da Bahia.

Gás

Segundo o deputado federal João Daniel, a Petrobras colocou o elevado preço do gás disponibilizado à Fafen como a principal causa dos prejuízos daquela unidade. O deputado informou que, na reunião, foi cogitada a possibilidade da Celse [Centrais Elétricas de Sergipe] ofertar o produto com um custo menor. Mas a Celse só disponibilizaria o produto após a construção de dutos para transportar o gás até a unidade, em Laranjeiras. Um processo que só estaria concluído no final do ano, segundo a perspectiva do deputado.

A fábrica da Bahia continua funcionando em função de uma decisão judicial em caráter liminar em ação movida pelo Governo baiano. Em Sergipe, também tramita uma ação semelhante, mas só foi movida após a hibernação e começou a tramitar na Comarca de Laranjeiras, mas o processo já passou para a esfera da Justiça Federal e ainda não há decisão.

por Cassia Santana

Comentários