PPS definirá novo calendário para eleições internas

0
PPS: novos congressos terão agenda a ser definida em Brasília (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Depois de fracassados os entendimentos pela fusão com o PMN, o PPS começa a se reorganizar para a escolha dos novos dirigentes do partido nos Estados brasileiros. Na próxima segunda-feira, 19, a comissão política do partido, constituída em nível nacional, se reunirá em Brasília para definir o novo calendário para realização dos congressos municipais, estaduais e o nacional que definirão o comando do partido nas três esferas.

Em Sergipe, a presidência do partido está disputado por dois militantes: Marcos Andrade, que atualmente dirige o Diretório Estadual do partido e já se declarou candidato à reeleição, e o jornalista Marcos Aurélio, que pode sair do páreo, conforme revelou, se a direção do partido for também disputada por Nilson Lima, o atual secretário de finanças da Prefeitura de Aracaju.

Para Marcos Aurélio, o que pesa contra o atual presidente do partido é a inércia quanto à possível dominação do PMN sobre o PPS, no momento em que se cogitou a fusão entre aquelas siglas partidárias. “Marcos Andrade não fez a defesa do PPS, aceitou pacificamente o comando do PMN e os amigos do PPS não aceitaram”, comenta o jornalista.

Mas o presidente da sigla não se curvou aos comentários do correligionário. “Isto é coisa vencida. Ele participou da reunião e nem se manifestou, apenas dois filiados se manifestaram contra e todos sabem que as determinações do partido veem de cima para baixo”, rebate Andrade. “Não vou tratar deste assunto, até porque a fusão não ocorreu. Isto para mim é coisa do passado”, complementou o presidente do partido, que declarou total desconhecimento das pretensões de Marcos Aurélio em disputar a presidência do partido em Sergipe.

Eleições 2014

As eleições internas do PPS devem ocorrer ainda este ano, mas as datas só serão definidas após a reunião da comissão política que acontecerá na próxima segunda-feira, 19, conforme esclarece o presidente Marcos Andrade.

Mas as eleições de 2014 já estão em pauta, pelo menos no âmbito das especulações. O pretenso candidato à presidência do PPS em Sergipe, Marcos Aurélio, por exemplo, já descarta por completo uma aliança com o Partido dos Trabalhadores por entender que o PT se transformou na grande decepção para o povo brasileiro.

Por outro lado, o jornalista não descarta a possibilidade de formar aliança com o DEM e até mesmo com o PMDB. Desde que, conforme advertiu, o partido do vice-governador Jackson Barreto faça rompimento com o governador Marcelo Déda e com o Partido dos Trabalhadores. O PT silencia e não responde aos ataques de Marcos Aurélio. "As declarações do PPS não são dignas de nota”, resumiu o presidente do PT, Rogério Carvalho, em pequena nota encaminhada ao Portal Infonet.

O presidente do PPS, Marcos Andrade, por sua vez, considera prematuro falar em eleições para escolha de presidente da república, governadores, senadores e deputados federais, que serão realizadas  no ano de 2014. “Iremos fortalecer o partido e as coligações para 2014 discutiremos no momento correto”, considerou.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais