Prefeito de Malhada dos Bois diz agir dentro da lei

0

O prefeito de Malhada dos Bois, Augusto César Aguiar (PSC), entrou em contato com o Portal Infonet para informar que está agindo dentro da lei quanto à questão de os servidores estarem varrendo ruas.

De acordo com ele, o pessoal foi aprovado em concurso público no ano de 2004 para o cargo de auxiliares de serviços gerais e que seria uma vergonha o município ficar tomado pela sujeira, por não ter quem faça a limpeza.

Augusto César disse que tem toda documentação em mãos e que está agindo com base na legislação aprovada pelo Ministério do Trabalho. “A lei é clara quando mostra quais as atividades dos auxiliares de serviços gerais, que podem inclusive varrer ruas, exceto limpar trilhos. Vergonhoso, era alguém chegar em Malhador e constatar que a cidade estava entregue aos ratos e baratas por não ter quem varresse”, entende.

Imagem Manchada

Augusto César disse ainda que algumas pessoas estão agindo para manchar a sua imagem.  “Não vão conseguir, pois fui reeleito e estou certo de que estou cumprindo a lei e tentando moralizar, ao colocar as pessoas para trabalhar oito horas. Descobri servidores que só cumpriam uma hora de trabalho, o que é absurdo num tempo de crise, as pessoas não prezarem pelo emprego”, destaca.

Desvio por conta do voto

Muitos servidores que se sentem prejudicados garantem que somente passaram a trabalhar como garis, por não terem votado em Augusto César nas últimas eleições. “O voto é secreto, agora se alguns apaixonados por outro candidato pensam assim, não posso fazer nada. Os trabalhadores contam com máscaras, luvas, botas, água gelada, descanso de 15 minutos e foram aprovados para auxiliares de serviços gerais”, enfatiza garantindo esperar os manifestantes na sede da prefeitura nesta sexta-feira,6, com toda a documentação em mãos.

Por Aldaci de Souza

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais