Prefeito, secretários e vereadores de Aracaju têm salários congelados

0
Salários serão mantidos para próximos quatro anos (Foto: Ilustrativa/César de Oliveira)

O prefeito, secretários municipais e vereadores de Aracaju terão os salários congelados para o próximo quadriênio (2021-2024). Os projetos foram votados em caráter de urgência em três discussões e redação final na sessão ordinária desta terça-feira, 30, realizada por videoconferência. Por força da legislação federal, os vereadores devem votar a fixação dos subsídios para a próxima legislatura antes do pleito eleitoral. O projeto agora segue para sanção do prefeito Edvaldo Nogueira.

Com a aprovação dos projetos, o salário do prefeito para os próximos quatro anos continuará R$ 24 mil, enquanto secretários municipais e vereadores manterão seus salários em R$ 18.991,68. Antes da votação final, os vereadores alteraram o texto inicial do projeto para esclarecer que o projeto de trata da manutenção dos salários e não discussão de um aumento.

“É o mínimo que podemos fazer nesse tempo de dificuldade provocado pela pandemia. Também não haverá recesso parlamentar e nós votaremos o que for necessário para combater a Covid, para retomada da economia e preservação dos empregos”, frisou o vereador Élber Batalha, durante a discussão do projeto.

Apesar do tom tranquilo na votação desta terça-feira, o mesmo projeto foi alvo de polêmica na sessão da última quarta-feira, 24. Na ocasião, o presidente da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), vereador Nitinho Vitale, apresentou requerimento de urgência para votação do projeto, mas foi questionado por outros parlamentares sobre a necessidade de se discutir o projeto naquele momento. A sessão terminou em uma discussão entre Nitinho e Vinícius Porto.

Após consulta ao setor jurídico, o projeto voltou à pauta e foi aprovado por todos os vereadores presentes na sessão remota de hoje.

Por Ícaro Novaes

Comentários