Presidente da Fames participa de reunião no Senado

0
(Foto: Assessoria de Imprensa)

Na manhã desta última terça-feira, 14, o prefeito de Monte Alegre e presidente da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), Antônio Rodrigues (“Tonhão”), reuniu-se com o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, e os demais dirigentes das entidades estaduais do Nordeste. No auditório Freitas Nobre, na Câmara dos Deputados, em Brasília, os líderes municipalistas fizeram um balanço da Mobilização Nacional pelo Nordeste, que ocorreu na segunda-feira, por toda a região.

À tarde, os municipalistas foram recebidos pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O objetivo da audiência foi mostrar aos Poderes Legislativo e Executivo todo o cenário de miséria, fome e perdas na agropecuária decorrentes da seca. Entre as diversas reivindicações, os presidentes das entidades pediram a desburocratização e ações emergenciais e estruturantes. “Tudo que nós, gestores públicos e municipalistas, estamos buscando é para o povo, independe de bandeira partidária. O nordestino está cada vez mais pobre, é por isso que estamos pedindo a ajuda dos ministros e da Presidência da República”, frisou Tonhão.

O presidente da Fames destacou ainda que todas as ações solicitadas devem acontecer em parceria com os próprios municípios. “Precisamos passar de expectadores a agentes ativos desse processo”, reforçou. A pedido de Ziulkoski, Renan Calheiros prometeu tornar possível a reabertura da Subcomissão de Assuntos Municipalistas no âmbito da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), durante a XVI Marcha Municipalista, em julho deste ano. O senador definiu a situação da seca como “circunstância dramática” e prometeu levar os temas também para o conhecimento do presidente da Câmara, deputado Eduardo Alves (PMDB-RN). “A agenda municipal deverá ser priorizada”, garantiu.

Sobre as receitas municipais, o presidente do Senado disse que fará uma indicação formal ao Supremo Tribunal Federal (STF), para que a Corte aprecie o veto da nova distribuição dos royalties. No mesmo dia, os municipalistas entregaram a Carta do Nordeste, documento formulado em conjunto com a CNM, contendo as reivindicações de combate aos efeitos da seca. “Sabemos que a seca é sazonal, mas precisamos de estrutura e condições suficientes para conseguir lidar com esses períodos de forma digna”, concluiu Tonhão. Os prefeitos se reuniram ainda com o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra. O presidente da Fames se pronunciou a favor da criação de um PAC Seca e da anistia das dívidas dos pequenos produtores rurais.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais