Proinveste: Jackson Barreto conversará com deputados

0
Jackson Barreto: conversa individual com deputados (Foto: Cássia Santana/Portal Infonet)

O governador em exercício, Jackson Barreto, pretende conversar individualmente com os deputados que formam a bancada de oposição na Assembleia Legislativa para convencê-los pela aprovação do programa Proinveste, que viabiliza o empréstimo de R$ 727 milhões para o Estado de Sergipe. Medida, na ótica de Jackson Barreto, que servirá para compensar as perdas de receita provocadas pela redução do Fundo de Participação dos Estados (FPE), que caiu cerca de R$ 200 milhões neste ano.

Apesar de demonstrar otimismo, acreditando que o governo estadual não sofrerá mais uma derrota na Assembleia Legislativa, Jackson Barreto informou que já iniciou o diálogo com os deputados estaduais oponentes, mas pretende aprofundar o debate, buscando conversas individuais para mostrar que os recursos do Proinveste são de extrema importância para o desenvolvimento econômico de Sergipe.

“Todas as informações que tenho nos levam a acreditar que os deputados aprovarão [em plenário]”, comentou. ”Mas pretendo conversar com vários deputados da oposição. Neste momento temos que fortalecer o diálogo porque, afinal de contas, o que está em jogo é o futuro do nosso Estado”, comentou, em entrevista concedida a jornalistas nesta quarta-feira, 14, durante a visita que fez às obras da ponte Gilberto Amado.

O governador em exercício prefere não associar os entendimentos do Executivo com os deputados em torno do Proinveste com a ruptura do governador Marcelo Déda ao grupo liderado pelo senador Eduardo Amorim (PSC). “Não quero falar sobre ruptura agora. Quero ver se encontramos um caminho para não pronunciar a palavra ruptura, nem quero falar sobre grupos. Quero falar da ação da Assembleia e acredito que os deputados sergipanos têm compromisso com o nosso Estado”, considerou. “Se for preciso, conversarei com cada deputado pessoalmente, conversarei com a presidente da Assembleia [Angélica Guimarães]. Vou procurar a todos porque acho que o Estado de Sergipe merece um esforço de todos nós para não perdermos”.

Perdas

Para Jackson Barreto, os recursos do Proinveste funcionarão como medidas compensatórias para suprir demandas decorrentes de perda de receita provocadas pelas medidas adotadas pelo Governo Federal para enfrentar a crise econômica. “Sergipe é muito pobre e nós não podemos nos dar ao luxo de perder R$ 700 milhões”, considerou o governador em exercício.

Só do Fundo de Participação dos Estados (FPE), Sergipe perdeu, segundo o governador em exercício, cerca de R$ 200 milhões. Valor correspondente, conforme cálculos de Jackson Barreto, a uma folha de pagamento de salários dos servidores públicos. Para o governador em exercício, são grandes os impactos desta perda de receita. “O Estado deixa de realizar muitas obras, assim como cria dificuldades para o governo atender a diversas categorias dos servidores públicos”, diz.

Jackson observa que as perdas também podem afetar os municípios sergipanos. “Há muitos prefeitos que estão encerrando o mandato e não terão condições nem de fechar suas contas”, comenta o governador em exercício. “É fundamental que os deputados compreendam que estes recursos também servirão para ajudar as prefeituras a realizar obras”.

Segundo Jackson Barreto, o Ministério da Fazenda pretende liberar os recursos do Proinveste até o final do mês de dezembro deste ano, o que implica que a Assembleia Legislativa deve acelerar o processo de apreciação dos projetos do governo do Estado em plenário para que haja a autorização do Poder Legislativo Estadual para o Executivo adquirir o empréstimo ainda neste ano. “Estes recursos foram estabelecidos para fortalecer a economia do país e dos Estados diante da crise que estamos atravessando. Eles são fundamentais para continuar com a nossa economia acelerada”.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais