PSTU encerra convenção e convoca trabalhadores para rebelião

0
PSTU: chapa puro sangue (Foto: Portal Infonet)

O PSTU encerrou a convenção na noite desta sexta-feira, 3, com o propósito de chapa isolada, formada por operários do setor petrolífero e da indústria de cimento para disputar o Governo do Estado e uma das duas vagas disponíveis para o Senado. O PSTU sai com a petroleira Gilvani Santos, dirigente do Sindipetro, na condição de candidata ao Governo do Estado, com o operário Djenal Prado, da indústria do cimento, para ocupar a vaga de vice-governador, e a indicação do petroleiro Clarckson Messias, membro do CSP Conlutas, para disputar o Senado.

A candidata ao Governo do Estado destaca a importância da unidade contra a política neoliberal e fechou a convenção convocando a classe trabalhadora para uma rebelião. Para Gilvani Santos, há grandes chances do PSTU vencer este pleito eleitoral enfrentando gigantes destacados por décadas na política sergipana, desde que a classe trabalhadora compreenda o projeto partidário e atenda ao chamamento para a mobilização que ela classifica como Grande Rebelião.

Ela explica o contexto da Grande Rebelião dos Trabalhadores convocada pelo PSTU. “Rebelião diante de todo este caos que estamos vivendo. Diante do desemprego, da falta de segurança. Se os trabalhadores tiverem acesso ao nosso projeto e atender ao chamado para a Grande Rebelião, tomaremos o controle do Estado, tomaremos o controle do país”, enalteceu a candidata.

Por Cassia Santana

Comentários