Sindicalista presta queixa contra Francisco Gualberto

0
Adilson Melo prestando queixa na 2ª DM (Fotos: Portal Infonet)

O presidente do Sindicato dos Condutores de Ambulância de Saúde (Sindconam), Adilson Ferreira Melo, prestou queixa na manhã desta quarta-feira, 2, na 2ª Delegacia Metropolitana, contra o deputado estadual Francisco Gualberto (PT) alegando que o tom do parlamentar durante entrevista no programa de rádio foi ameaçador. “Ele disse que a partir de hoje não irá se comportar como deputado, mas como Gualberto”, lembra.

Adilson Melo fez questão de informar que não têm inimigos e que como a fala do deputado no programa de Gilmar Carvalho, na Rede Ilha, deixa em aberto às pretensões do petista, ele preferiu se antecipar e tomar providências. “Eu vim à delegacia pedir proteção. Não tenho inimigos e o deputado já tem um antecedente de violência por ter puxado o facão para o sindicalista Nivaldo Fernandes. Então, o que acontecer comigo daqui para frente o deputado poderá ser investigado”, explica.

Muitos colegas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estiveram presentes na Delegacia para prestar solidariedade a Adilson Melo.

Ao ser questionado sobre o assunto, o deputado estadual Francisco Gualberto não quis falar. “Quem vai tratar sobre isso é meu advogado”, diz. O Portal Infonet está à disposição do deputado caso queira falar sobre o assunto nos contatos (79) 2106-800 ou por email jornalismo@infonet.com.br.

Relembre o Caso

Servidores do Samu deram apoio ao colega (Fotos: Portal Infonet)

Os servidores do Samu estiveram na terça-feira, 1º, nas galerias da Assembleia Legislativa (Alese) e ficaram de costas para demonstrar a insatisfação com o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV) que está sendo apreciado pelos deputados. O deputado estadual Francisco Gualberto disse na tribuna: “quem assiste as coisas de costas pode estar olhando com os olhos que veem menos”. Mesmo alegando depois que não se referia aos servidores, e sim, ao Proredes, os funcionários do Samu ficaram irritados com o deputado.

Em programa de rádio o sindicalista Adilson Melo e deputado Francisco Gualberto trocaram farpas e o deputado Francisco Gualberto disse que iria processá-lo.

Relebre o caso de Nivaldo (Sepuma)

Em setembro de 2009 o  deputado estadual Francisco Gualberto aceitou doar R$ 1 mil em latas de leite em pó a uma instituição de caridade como pena por ter ameaçado com um facão o líder sindical Nivaldo Fernandes, do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Aracaju (Sepuma), em dois de junho de 2008.

Francisco Gualberto não quis falar sobre o assunto (foto: Maria Odília)

Nivaldo dos Santos estava participando de uma manifestação de apoio a uma chapa em frente ao Sindicato dos Professores Municipais (Sindipema), onde estava acontecendo uma eleição para a nova diretoria, quando o deputado chegou e foi em sua direção com um facão. Ele fugiu e caiu antes de se esconder em um caminhão.

A pena foi proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE) em audiência realizada na Câmara Criminal do Tribunal de Justiça. Nivaldo Fernandes, como era de se esperar, reprovou a decisão do desembargador Osório de Araújo Ramos Filho e disse que iria recorrer da decisão.

por Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais