Sukita e Amorim participam de audiência em Fórum

0

(Foto: Cássia Santana/Portal Infonet)

As partes não sabem quantificar, mas há vários processos judiciais em tramitação no Poder Judiciário movidos pelo senador Eduardo Amorim (PSC) contra o ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita. Nesta segunda-feira, 26, os dois se encontraram pela primeira vez no Fórum Gumersindo Bessa, especificamente na 9ª Vara Criminal por onde tramita uma destas ações penais.

Amorim moveu a ação penal contra Sukita por sentir-se ofendido pelas declarações do ex-prefeito, que coloca sob suspeita a honestidade do senador. “Não voto nele [Eduardo Amorim] porque temo que ele pinte os cofres públicos de azul e leve pra casa pensando que é geladeira”, teria dito Sukita em uma emissora de rádio.

As informações sobre o processo judicial são conflitantes. Segundo Sukita, o senador pede indenização no valor de R$ 1 milhão e, na audiência, teria reduzido o pedido a duas proposta de conciliação: que o ex-prefeito fizesse a travessia do rio Sergipe [Aracaju/Barra dos Coqueiros] a nado ou que fizesse a divulgação de um texto em defesa do senador naquela mesma emissora de rádio. “Não pude aceitar uma coisa nem outra”, comenta Sukita. “O texto é de elogios. Ele diz que é santo, suplente de Deus. São propostas descabidas e inaceitáveis”, observa Sukita.

A proposta pela travessia a nado no sentido Aracaju/Barra dos Coqueiros não foi contemplada na ata da audiência. O senador Eduardo Amorim nega que tenha feito esta proposta. “Nem sei se ele sabe nadar”, comentou o senador, em conversa com o Portal Infonet. Assim como nega que tenha pedido R$ 1 milhão em indenização. “O juiz perguntou se havia possibilidade de conciliação e eu como cristão vou perdoar, desde que haja leitura de um texto de retratação, mas ele não aceitou e ficou [a decisão] para um outro momento”, comentou o senador.

A audiência foi conduzida pela juíza Jumara Porto Pinheiro, que não falou com o Portal Infonet.

Outros processos

O ex-prefeito Sukita já tem ciência da existência de outros processos que terá que responder movido pelo senador Eduardo Amorim. Ambos não quantificaram, mas garantem que há vários outros ainda na fase inicial, sem ter ocorrido audiência de conciliação.

Sukita também pretende processar Amorim. “Nunca processei ninguém. Ele pode falar de Deus e do mundo, mas quando uma pessoa fala dele, ele processa”, desabafa. Sukita informa que possui várias provas de declarações ofensivas feitas pelo senador contra ele. “Não ia processar, mas diante destes ataques que estou passando, vou pegar as provas e processar”, informou.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais