Sukita perde e Gualberto se mantém deputado estadual

0
Sukita declara-se surpreso com decisão do TSE (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Com a rejeição do recurso especial, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou definitivamente o registro de candidatura do ex-prefeito Manoel Messias Sukita Santos, de Capela, que se torna impedido de assumir o mandato de deputado estadual, cargo que disputou pelo PSB nas eleições de 2014 e conquistou mais de 33 mil votos em Sergipe. Com a decisão unânime do TSE, o PT mantém a cadeira na Assembleia Legislativa com a permanência de Francisco Gualberto.

O recurso especial interposto pelo ex-prefeito de Capela foi rejeitado com a unanimidade dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral, mantendo o entendimento do Ministério Público Eleitoral.

Em novembro do ano passado, Francisco Gualberto, o quarto colocado da coligação, com mais de 25 mil votos, tornou-se parte no processo que tramitou no TSE, na condição de assistente do Ministério Público Eleitoral.

O ex-prefeito Sukita lamentou a decisão do TSE. Ele disse que tinha confiança em resultado positivo e declarou-se surpreso com a rejeição do recurso especial julgado na noite desta terça-feira, 14, em Brasília. “Ganhei no voto, mas perdi no tapetão”, desabafou Sukita, em entrevista ao Portal Infonet. Ele disse que ainda não conversou com os assessores jurídicos, mas espera que os encaminhamentos sejam ainda avaliados.

Sukita foi expulso do PSB depois das trocas de acusações que envolvem denúncias de falsificação de assinatura no pedido de renúncia de candidatura em decorrência do segundo momento em que o então candidato foi preso por determinação judicial. Ele migrou para o PMDB, partido liderado pelo governador Jackson Barreto.

No momento, Sukita ainda não definiu seu futuro político. “Não sei ainda do meu futuro, estou me sentindo como um cachorro que caiu do caminhão da mudança”, desabafou, sem perder o humor. “Tenho que analisar minha vida. Vou sentar com minha família e com os amigos para ver o que vou fazer. Não guardo ódio, nem rancor e não é do meu estilo procurar culpados, isso faz parte da democracia”, considerou o ex-prefeito.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais