Valmir e genro fazem exame de corpo de delito e seguem para o Presmil

0
Valmir Monteiro: “Deus sabe que eu não fiz nada” (Fotos: Portal Infonet)

O prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro, e o genro dele Igor Ribeiro Costa Aragão, presos por determinação judicial a pedido do Ministério Público Estadual, prestaram depoimento no Departamento de Crimes contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap) e, posteriormente, seguiram para o Instituto Médico Legal (IML), onde foram submetidos ao exame de corpo de delito. Os dois deixaram o IML e foram encaminhados para o Presídio Militar (Presmil), onde ficarão à disposição do Poder Judiciário e aguardam o desfecho das investigações.

Momento em que Igor [de camisa amarela] deixa o IML

O depoimento dos acusados foi colhido pelo promotor de justiça Bruno Melo, do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), que está à frente das investigações. O prefeito e o genro são acusados por envolvimento nos crimes de lavagem de dinheiro, ambiental e sonegação fiscal. “Deus sabe que eu não fiz nada”, declarou, resumidamente, o prefeito ao deixar a sede do Deotap no final da manhã desta sexta-feira, 22.

Os advogados Fabiano Feitosa e Evânio Moura acompanharam os depoimentos dos acusados, mas ainda não se manifestaram. O Portal Infonet permanece à disposição da defesa.

Bruno Melo colhe depoimentos no Deotap

Informações podem ser enviadas por e-mail jornalismo@infonet.com.br ou por telefone (79) 2106 – 8000.

por Cassia Santana

Comentários