Vereadores retiram quórum e PL dos carroceiros tem votação adiada

0
Vereadores retiram quórum e PL dos carroceiros tem votação postergada (Foto: Portal Infonet)

Cercado de polêmicas, o projeto de lei da vereadora Kitty Lima (REDE) que determina o fim gradativo das carroças na capital começou a ser apreciado na Câmara de Vereadores de Aracaju na sessão plenária desta terça-feira, 28.

A propositura tramita em primeira discussão. Embora as discussões tenham se alongado, prestes a iniciar a votação, os vereadores retiraram o quórum e a apreciação não aconteceu.

A autora acredita que o projeto porá um fim nos maus tratos aos cavalos utilizados neste meio de transporte, dará uma oportunidade de qualificação aos carroceiros e acabará com os prejuízos à mobilidade que as carroças trazem eventualmente. “Há uma justiça social porque vê a parte do animal e do carroceiro. O projeto ajuda os dois lados. Fizemos com muito carinho, tem abaixo-assinado com quase 50 mil assinaturas, fizemos reuniões com os carroceiros e eles falaram que é bom. É um subemprego, se o carroceiro tiver algum problema, não pode se ‘encostar’. Evita acidentes. Há crianças em cima de carroças que deveriam estar nas escolas. Temos que parar de pessoalizar isso e colocar o projeto para frente”, apelou Kitty.

Kitty Lima crê que pode estar sendo alvo de retaliações por conta de postagens críticas (Foto: Portal Infonet)

Por conta de polêmicas acerca de publicações que fez sobre a assiduidade na Casa e também sobre as constantes retiradas de quórum, a parlamentar acredita que pode acabar sofrendo retaliações dos colegas. “O assunto foi rendido, hoje mesmo já foi falado novamente em tribuna sobre minhas postagens. Muitos dizem que faço isso por causa de candidatura, mas é uma coisa que sempre fiz, quem acompanha minhas redes sabe que sempre falo. Tem vezes que passamos o mês todo sem votar projetos, e isso não é legal, tampouco regimental. Não quero entrar em guerra, estou desgastada, mas é meu sonho, minha missão, e vou até o fim”.

O projeto tramita na Câmara desde o ano passado. A parlamentar assegura que, para que em seis anos a atividade seja extinta, já estão firmadas parcerias para dar alternativa à essas pessoas. “Tivemos reunião com a secretária de Educação Cecília Leite porque muitos ainda são analfabetos. Ela garantiu turmas para eles e para a família. A Fundat tem cursos específicos. Muitos dos carroceiros falaram que querem ser pedreiros, eletricistas, trabalhar com reciclagem. É só fazer uma consulta”.

Discussões

Militantes da causa animal lotaram as galerias da Câmara para pedir aprovação do projeto (Foto: Portal Infonet)

Durante as discussões, o vereador Antônio Bittencourt (PCdoB), líder do prefeito no parlamento, defendeu a não aprovação do projeto. “Quantos são qualificados mensalmente pela Fundat e quantos são absorvidos pelo mercado de trabalho? Não vamos fazer maniqueísmos aqui, onde quem vota a favor é do bem e quem vota contra é do mal. Por trás disso não há um descuido? Não há homens ricos ou de classe média. É o homem pobre que está ali. Muitas vezes, a carroça fica de herança”, colocou.

Vinícius Porto (DEM) classificou a proposta como elitista e que privilegiaria os grandes transportadores de carga do estado, porque pequenas cargas não mais poderiam ser levadas por carroceiros.

A favor da iniciativa, Élber Batalha (PSB) afirmou que “regulamenta uma situação de interesse local”, mas trouxe uma ressalva. “Não tem como ser justo se não houver qualificação do carroceiro”.

Repercussão

Após a retirada de quórum e não-votação do projeto, a vereadora Kitty Lima fez postagens em uma rede social criticando os vereadores que retiraram a presença. Com um semblante abalado e emocionada, classificou como “covardia”. “Agradeço a todos que foram á Câmara, a quem acompanhou. Vocês viram a covardia que aconteceu de alguns que estavam lá irem embora para não ter votação. Vou agradecer aos vereadores que ficaram. Estava na expectativa, é um projeto que será bom para todos. Tentam falar coisas que não existem, criar o ódio dos carroceiros comigo, já recebi ameaças de morte. Amanhã vai ser a votação de qualquer jeito, e se quiserem levar os carroceiros, vamos mostrar que é bom para eles. Hoje não tem nenhum benefício, nenhum vereador fez projeto. Não estou com o emocional muito bom, é muita coisa, mas vou estar firme, é nosso sonho, vamos precisar que o poder executivo esteja junto”.

Por Victor Siqueira

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais