Zeca da Silva rebate críticas sobre o aumento da tarifa de ônibus

0

Zeca da Silva
Diante das críticas de alguns parlamentares a respeito do reajuste de preço da tarifa de ônibus, de R$ 1,95 para R$ 2,10, o deputado estadual Zeca da Silva (PSC) fez um levantamento junto com seus assessores e chegou a seguinte conclusão: “a tarifa paga pelo cidadão pelo transporte público em Aracaju não é a ideal, e infelizmente esta é uma realidade. Agora não posso ser hipócrita em não reconhecer que se trata de um percentual justo, se você avaliar o quão é dispendioso para os empresários do setor manter as obrigações em dia e prestar um serviço de qualidade”.

Zeca acha natural que a sociedade reivindique tarifas menores para o transporte público da Grande Aracaju, mas o deputado entende que os poderes constituídos devem ter mais compromisso constituir uma verdadeira política do transporte, com a função de coibir a clandestinidade que é forte em Sergipe, deixando a concorrência mais equilibrada e também revendo o excesso de gratuidade.

“Os empresários do setor reclamam muito disso. Em determinados horários, o ônibus está cheio, mas muitos daqueles que ali estão têm acesso gratuito ao transporte público”, analisou Zeca da Silva, acrescentando que “quando eu digo que o valor da tarifa é justo, o faço com o argumento de que em Recife (PE), assim como em Aracaju, tem o transporte integrado, com a diferença de que lá ela pode chegar a R$ 2,80, variando de acordo com a distância”, explicou.

Zeca ainda acrescentou que “em Pernambuco, o ICMS sobre o óleo diesel para o segmento é de 8,5%, enquanto que em Sergipe o imposto chega a 17%. O ISS cobrado pela Prefeitura de Recife é de 2%. Em Aracaju é 5%. Já a taxa de gerenciamento é 4% do valor da tarifa. Na capital o percentual também é de 5%. E tem outras diferenças. No nosso caso quem banca todo esse custo são as empresas, o que acaba sendo embutido no preço da tarifa”, completou.

Comentários