Aracaju já registrou 22 casos de hepatites virais somente este ano

Nesta quinta-feira, 19, comemora-se o Dia Mundial de Combate à Hepatite, e a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), garante a realização dos testes rápidos para detecção das hepatites virais e reforça a conscientização como forma de prevenção.

Até o momento, foram notificados e confirmados 22 casos de hepatites virais na capital, em 2022. Entre estes casos, 12 foram do sexo masculino e 10 do sexo feminino. Os bairros com maiores notificações foram Santa Maria, Jaboatiana, Siqueira Campos, 18 do forte, Santos Dumont e 17 de Março.

“A principal arma na batalha contra as hepatites virais é a detecção por meio dos testes rápidos para hepatites B e C, que estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Os testes rápidos para hepatite B e C também são realizados no Centro de Testagem e Aconselhamento de Aracaju (CTA), localizado no Cemar Siqueira Campos, que funciona como portas abertas”, explica a coordenadora do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST/Aids), Tuberculose e Hanseníase, Débora Oliveira.

Doença e tipos

Hepatite é um termo genérico que significa inflamação do fígado. Ela pode ser causada por medicamentos, doenças autoimunes, metabólicas e genéticas, álcool, substâncias tóxicas e vírus. Os agentes etiológicos das hepatites virais são designados por letras do alfabeto: vírus A; vírus B; vírus C; vírus D e vírus E. É importante saber que a hepatite é uma doença assintomática, silenciosa e que mata, mas se for diagnosticada precocemente, tem cura.

Cuidados e recomendações

De acordo com a área técnica das hepatites virais, Tatiane Melo, o grande embate para a saúde pública é conscientizar a população para o diagnóstico da doença. O desafio é descobrir a presença do vírus e conter a doença, antes que ocorram os danos que acarretam ao fígado.

“A hepatite A, por exemplo, é uma infecção aguda, transmitida por meio de água e alimentos contaminados. Já as hepatites B e C são infecciosas e transmitidas por meio do sexo sem proteção e no compartilhamento de seringas e objetos cortantes. Não se deve compartilhar escovas de dente, seringas e agulhas. É aconselhável levar os seus próprios utensílios devidamente higienizados ao ir à manicure ou pedicure e usar camisinha nas relações sexuais. Os materiais usados em injeções, tatuagens e piercings devem ser sempre descartáveis, e é fundamental lavar bem todos os alimentos antes de consumi-los”, orienta.

Vacinas

Toda a população deve fazer o teste rápido para hepatite B e C. Contra as hepatites A e B existe imunização. Contra a hepatite A, a vacina é para crianças entre um e dois anos de idade, e contra a hepatite B, a vacina são três doses (aplicadas com zero, seis meses e um ano de idade). Para ter acesso aos imunizantes, basta procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da residência.

Fonte: PMA

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais