Brigada Itinerante atuará em Siriri a partir desta quinta-feira, 1°

0
A brigada fica no município até amanhã (Foto: SES)

Com intuito de eliminar os criadouros para impedir o ciclo de vida do mosquito Aedes aegypti, a Brigada Itinerante de Combate à Dengue atuará nesta quinta-feira e Sexta-feira, 1° e 2, em Siriri.

A força-tarefa da Secretaria de Estado da Saúde (SES) apoiada pela Fundação Estadual de Saúde (Funesa), já passou por alguns municípios como Areia Branca, Moita Bonita, Nossa Senhora de Lourdes, Ribeirópolis, Pedra Mole, e na última quinta-feira, 31, concluiu os trabalhos em Riachão, onde passou três dias.

De acordo com a gerente do Núcleo de Endemias da SES, Sidney Sá, o critério para decidir quais os municípios que a Brigada aturá é o índice de infestação. “Aquele município onde o índice de infestação apresentou alto risco, ou seja, acima de 3.9%, serão os visitados.  No caso de Siriri, o índice de infestação é de 8.9%”, conta.

Foram eleitas algumas áreas a serem trabalhadas em Siriri, dentre elas, a Zona Rural, “É necessário priorizar alguns territórios. Não conseguimos trabalhar em dois dias todo o território do município, portanto é preciso priorizar as áreas em que a brigada irá atuar. Na medida que a gente oficializa com o gestor municipal, o nosso grupo técnico planeja as ações que serão realizadas”, explica Sá.

Os agentes de Endemias, fazem desde o trabalho de Educação em Saúde nas escolas, em creches, feiras livres, até o controle do vetor, como a destruição do criadouro (Local onde mosquito está). Também faz uso de produto químico que serve para matar a larva em locais difíceis de destruir.

Sidney Sá,  destaca que embora a Brigada esteja empenhada em controlar o vetor, os agentes municipais devem continuar os trabalhos para resultados satisfatórios. “O objetivo da brigada é controlar o vetor, e assim diminuir o índice, fazendo com que caia o percentual, e consequentemente, não tenha novos casos. Mas para isso acontecer, é importante destacar que após a passagem da Brigada pelo município, o agente municipal continue. A Brigada Itinerante passa, vai para outro município, mas quem fica são os agentes municipais”, enfatiza.

 

Fonte: SES 

Comentários