Caminhada pela capital alerta sobre prevenção e riscos da diabetes

0
(Fotos: Portal Infonet)

Pessoas de todas as idades se reuniram na tarde deste sábado, 24, para participarem da 8ª Caminhada pelo Dia Mundial do Diabetes. A prática é um dos fatores que mais influenciam no controle e até mesmo na prevenção da doença. A estimativa é que cerca de 8 mil pessoas estiveram na ação que começou na avenida Ivo do Prado e seguiu até o Parque da Sementeira.

Raimundo Sotero, idealizador do evento

No Brasil, há 16 milhões de pessoas com diabetes. “Nosso objetivo principal é a prevenção e o cuidado. A cada uma pessoa que sabe que tem diabetes, uma tem e não sabe. Temos que acabar com a diabetes com ações cívicas e cidadãs para prevenir e ter uma qualidade de vida melhor. O objetivo da atividade física não é só melhorar a rentabilidade física do indivíduo, mas aumentar a queima de açúcar”, explicou o idealizador do evento e médico Dr. Raimundo Sotero.

Com um furinho no dedo é possível de diagnosticar a doença. “O movimento azul acontece no sentido de as pessoas se alertarem para a necessidade de ter um diagnóstico, que é tão simples, logo no início da doença”, alertou o médico.

Eunice tom cuidados para evitar diabetes

Boa alimentação, caminhadas e evitar abuso de álcool são algumas das medidas para prevenir a doença. Dona Eunice Cruz, de 79 anos, conhece muito bem. “Eu não tenho diabetes. Venho acompanhar minhas amigas que têm. Eu me cuido e apesar de gostar muito de doce, não abuso. Também sempre pratico atividades físicas em grupo”, disse.

Maria José se exercita para tentar driblar a doença

Já Maria José da Conceição, 79, convive com o diabetes, mas busca formas de driblar os efeitos da doença. “É a primeira vez que eu participo, mas amo me exercitar. E também me cuido”, garantiu a idosa.

por Jéssica França

Comentários